Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cáritas relata aumento de desnutrição em crianças pobres da Venezuela - Jornal Brasil em Folhas
Cáritas relata aumento de desnutrição em crianças pobres da Venezuela


Um relatório da organização Cáritas revelou nesta quinta-feira um aumento da desnutrição infantil em comunidades pobres da Venezuela devido à escassez de alimentos e à inflação mais alta do mundo.

O estudo desta ONG vinculada à Igreja Católica assinala que a proporção total de crianças menores de cinco anos com déficit nutricional em alguma de suas formas aumentou de 54% em abril para 68% em agosto.

As cifras são resultado de um monitoramento em 32 localidades empobrecidas dos estados de Vargas, Miranda e Zulia - estes dois últimos os mais povoados do país -, onde a Cáritas desenvolve programas de assistência humanitária.

Do total de crianças afetadas, 14,5% apresentou desnutrição aguda global (que abarca as variações moderada e severa), diante dos 11,4% do período compreendido entre março e abril, acrescentou o relatório, sem precisar a amostragem.

O estudo anterior avaliou 1.069 crianças, incluindo moradores de Caracas.

A média dos registros de todas as paróquias está muito perto do nível de emergência (15% das crianças com desnutrição aguda global). No entanto, este nível já foi alcançado nas paróquias de Zulia, adverte o relatório.

A Cáritas também indicou que 21% dos menores de idade que fizeram acompanhamento - medindo sua altura e peso - têm desnutrição leve; 32,5% estão em risco de desnutrição (começaram a piorar) e 32% não têm déficit nutricional.

A Venezuela enfrenta uma escassez crônica de alimentos por conta da queda do preço de petróleo, fonte de 96% das divisas neste país dependente das importações.

Devido a isso, o governo vem aplicando um forte corte em suas compras externas, que cairão 32% neste ano, após uma baixa de 50% em 2016, segundo a consultora Ecoanalítica.

A Cáritas também atribuiu o aumento da desnutrição à inflação, que segundo o FMI encerrará este ano em 720%.

De acordo com o relatório, o custo de uma cesta básica subiu em média 23,6% por mês.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212