Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cáritas relata aumento de desnutrição em crianças pobres da Venezuela - Jornal Brasil em Folhas
Cáritas relata aumento de desnutrição em crianças pobres da Venezuela


Um relatório da organização Cáritas revelou nesta quinta-feira um aumento da desnutrição infantil em comunidades pobres da Venezuela devido à escassez de alimentos e à inflação mais alta do mundo.

O estudo desta ONG vinculada à Igreja Católica assinala que a proporção total de crianças menores de cinco anos com déficit nutricional em alguma de suas formas aumentou de 54% em abril para 68% em agosto.

As cifras são resultado de um monitoramento em 32 localidades empobrecidas dos estados de Vargas, Miranda e Zulia - estes dois últimos os mais povoados do país -, onde a Cáritas desenvolve programas de assistência humanitária.

Do total de crianças afetadas, 14,5% apresentou desnutrição aguda global (que abarca as variações moderada e severa), diante dos 11,4% do período compreendido entre março e abril, acrescentou o relatório, sem precisar a amostragem.

O estudo anterior avaliou 1.069 crianças, incluindo moradores de Caracas.

A média dos registros de todas as paróquias está muito perto do nível de emergência (15% das crianças com desnutrição aguda global). No entanto, este nível já foi alcançado nas paróquias de Zulia, adverte o relatório.

A Cáritas também indicou que 21% dos menores de idade que fizeram acompanhamento - medindo sua altura e peso - têm desnutrição leve; 32,5% estão em risco de desnutrição (começaram a piorar) e 32% não têm déficit nutricional.

A Venezuela enfrenta uma escassez crônica de alimentos por conta da queda do preço de petróleo, fonte de 96% das divisas neste país dependente das importações.

Devido a isso, o governo vem aplicando um forte corte em suas compras externas, que cairão 32% neste ano, após uma baixa de 50% em 2016, segundo a consultora Ecoanalítica.

A Cáritas também atribuiu o aumento da desnutrição à inflação, que segundo o FMI encerrará este ano em 720%.

De acordo com o relatório, o custo de uma cesta básica subiu em média 23,6% por mês.

 

Últimas Notícias

Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
Marcha da Consciência Negra pede democracia, direitos e fim do racismo
Bolsonaro diz que vai seguir normas legais para indicação à PGR
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
Conselho de Ética da Câmara arquiva representação contra Laerte Bessa
Reunião do Escola sem Partido é novamente suspensa em comissão mista
Eunício e equipe do futuro governo voltam a discutir cessão onerosa
Brasil encerra o ano com vitória sobre Camarões por 1 a 0

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212