Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 STF enviará denúncia contra Temer para Câmara dos Deputados - Jornal Brasil em Folhas
STF enviará denúncia contra Temer para Câmara dos Deputados


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira enviar à Câmara dos Deputados uma denúncia contra o presidente Michel Temer, considerado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) o chefe de uma organização criminosa que desviava fundos estatais.

Dez dos 11 juízes do STF rejeitaram o pedido da defesa do presidente para congelar o caso até que determinassem a validade das provas usadas para incriminá-lo.

Agora a Câmara deverá decidir se autoriza o tribunal a analisar uma acusação que pode custar o cargo de Temer.

A competência desse Supremo Tribunal para receber ou rejeitar a denúncia por crime comum contra o Presidente da Republica depende de prévia autorização da Câmara dos Deputados, disse a presidente do STF, Cármen Lúcia, resumindo a posição da maioria na votação.

A denúncia é intocável antes da deliberação da Câmara dos Deputados, apontou o ministro Marco Aurélio.

O STF começou na quarta-feira a discutir um dos muitos recursos interpostos pelos advogados do presidente para atrasar o caso. No momento da suspensão da sessão, já havia sido formada uma maioria a favor de que a denúncia prosseguisse o seu curso.

Após uma nova derrota judicial, Temer se concentrará em conseguir o apoio necessário para bloquear a acusação na Câmara, repetindo o ocorrido em agosto, quando seus aliados rejeitaram encaminhar uma primeira denúncia da PGR contra ele por corrupção passiva.

Este mês, Temer foi acusado de ser o chefe de uma organização criminosa integrada por vários de seus principais ministros e por tentar obstruir o trabalho da Justiça. Segundo a denúncia, o grupo recebeu pelo menos 587 milhões de reais em propinas.

Se os deputados autorizarem o STF a analisar o caso e este for levado a julgamento, o presidente será suspenso por até 180 dias e Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, assumiria o cargo. Caso contrário, as acusações ficarão congeladas até que Temer termine o mandato

A segunda denúncia será rejeitada com folga, escreveu nesta quinta-feira em seu site oficial Darcísio Perondi, vice-líder do PMDB e um dos principais operadores políticos no local.

A defesa de Temer já pretendia impedir que a Procuradoria apresentasse acusações até que determinem se houve irregularidades na obtenção das provas surgidas nas delações dos diretores da JBS.

A decisão desta quinta-feira não prejulga sobre a validade das provas, que apenas poderiam ser examinadas no caso do Legislativo autorizar o STF a abrir uma investigação.

 

Últimas Notícias

Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais
BNDES fecha o ano com desembolsos de R$ 71 bilhões

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212