Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 STF enviará denúncia contra Temer para Câmara dos Deputados - Jornal Brasil em Folhas
STF enviará denúncia contra Temer para Câmara dos Deputados


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira enviar à Câmara dos Deputados uma denúncia contra o presidente Michel Temer, considerado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) o chefe de uma organização criminosa que desviava fundos estatais.

Dez dos 11 juízes do STF rejeitaram o pedido da defesa do presidente para congelar o caso até que determinassem a validade das provas usadas para incriminá-lo.

Agora a Câmara deverá decidir se autoriza o tribunal a analisar uma acusação que pode custar o cargo de Temer.

A competência desse Supremo Tribunal para receber ou rejeitar a denúncia por crime comum contra o Presidente da Republica depende de prévia autorização da Câmara dos Deputados, disse a presidente do STF, Cármen Lúcia, resumindo a posição da maioria na votação.

A denúncia é intocável antes da deliberação da Câmara dos Deputados, apontou o ministro Marco Aurélio.

O STF começou na quarta-feira a discutir um dos muitos recursos interpostos pelos advogados do presidente para atrasar o caso. No momento da suspensão da sessão, já havia sido formada uma maioria a favor de que a denúncia prosseguisse o seu curso.

Após uma nova derrota judicial, Temer se concentrará em conseguir o apoio necessário para bloquear a acusação na Câmara, repetindo o ocorrido em agosto, quando seus aliados rejeitaram encaminhar uma primeira denúncia da PGR contra ele por corrupção passiva.

Este mês, Temer foi acusado de ser o chefe de uma organização criminosa integrada por vários de seus principais ministros e por tentar obstruir o trabalho da Justiça. Segundo a denúncia, o grupo recebeu pelo menos 587 milhões de reais em propinas.

Se os deputados autorizarem o STF a analisar o caso e este for levado a julgamento, o presidente será suspenso por até 180 dias e Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, assumiria o cargo. Caso contrário, as acusações ficarão congeladas até que Temer termine o mandato

A segunda denúncia será rejeitada com folga, escreveu nesta quinta-feira em seu site oficial Darcísio Perondi, vice-líder do PMDB e um dos principais operadores políticos no local.

A defesa de Temer já pretendia impedir que a Procuradoria apresentasse acusações até que determinem se houve irregularidades na obtenção das provas surgidas nas delações dos diretores da JBS.

A decisão desta quinta-feira não prejulga sobre a validade das provas, que apenas poderiam ser examinadas no caso do Legislativo autorizar o STF a abrir uma investigação.

 

Últimas Notícias

Temer deixa prédio da Polícia Federal no Rio
Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212