Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 OMS alerta para falta de novos antibióticos e pede mais investimentos - Jornal Brasil em Folhas
OMS alerta para falta de novos antibióticos e pede mais investimentos


A OMS alertou nesta quarta-feira sobre a séria escassez de novos antibióticos para combater bactérias cada vez mais resistentes, e defendeu redobrar os investimentos diante desta crescente ameaça à saúde mundial.

No total, a Organização Mundial da Saúde registrou 51 novos antibióticos em fase de desenvolvimento clínico para combater os chamados agentes patógenos prioritários, a tuberculose e a infecção diarreica atribuída ao Clostridium difficile.

Mas há apenas oito tratamentos inovadores capazes de reforçar o arsenal existente, destaca o comunicado.

Além da tuberculose resistente, que a cada ano mata 250 mil pessoas no planeta, a OMS publicou em fevereiro uma lista de 12 famílias de superbactérias, contra as quais considera urgente desenvolver novos medicamentos, a exemplo de enterobactérias como Klebsiella e E.coli.

Algumas destas famílias provocam infecções comuns, como pneumonia e do trato urinário.

A resistência antimicrobiana é uma emergência de saúde global, declarou o diretor-geral da OMS, Adhanom Ghebreyesus.

Há uma necessidade urgente de um maior investimento em pesquisa e desenvolvimento de antibióticos (...), do contrário voltaremos ao passado, quando as pessoas temiam infecções comuns e a vida estava em risco até em simples cirurgias, advertiu.

Apenas para a tuberculose, a OMS avalia a necessidade de investimentos superiores a 800 milhões de dólares anuais na pesquisa de novos medicamentos.

A OMS adverte, ainda, que há muito poucas soluções orais de antibióticos em desenvolvimento, quando são essenciais para tratar infecções fora dos hospitais.

As bactérias resistentes aos antibióticos poderão matar até 10 milhões de pessoas por ano até 2050, um número equivalente ao do câncer, segundo um grupo de especialistas internacionais formado em 2014 no Reino Unido.

Presidido pelo economista Jim ONeill, o grupo estima que o fenômeno causa atualmente 700 mil mortes por ano.

A OMS adverte que não se trata apenas de novos antibióticos, mas também de se melhorar a prevenção de doenças e promover o bom uso dos tratamentos existentes e futuros, tanto entre os pacientes como para animais e na agricultura.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212