Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 iPhoneX e outros smartphones fazem preços disparar - Jornal Brasil em Folhas
iPhoneX e outros smartphones fazem preços disparar


Depois da Samsung, agora é a vez da Apple de lançar um celular com preço superior a mil dólares, o iPhoneX, um supersmartphone que se apoia tanto no rendimento tecnológico quanto no posicionamento da marca no setor de luxo.

O lançamento acontece em meio a um contexto de alta dos preços de todas as categorias de smartphones. A consultoria GFK calculou que o preço médio aumentou 7% no mundo no primeiro semestre deste ano, em uma nota publicada neste mês, no encerramento do IFA de Berlim, a principal feira de eletrônicos para consumo da Europa.

Com os preços do iPhoneX podendo chegar a 1.400 euros (1.650 dólares), a Apple se colocou bem acima dos demais concorrentes, pois o preço médio de um smartphone novo, em escala global, é de 278 euros, segundo a GFK.

Uma das justificativas para o preço pode ser a necessidade da Apple de reafirmar sua posição no mercado de alta qualidade, diante da alta do conjunto do setor e da redução de sua participação de mercado, segundo o diretor de Telecomunicações na Monitor Deloitte, Jean-Charles Ferreri.

O preço está na mesma linha que os outros telefones dessa faixa. O Samsung Galaxy Note 8 está na mesma situação, afirma a diretora de Pesquisa na Gartner, Roberta Cozza.

Mas a questão é saber se os consumidores vão achar que vale a pena, acrescentou.

Para justificar o preço, defensores da Apple destacam a importância das pesquisas para melhorar qualquer aparelho novo, e o iPhoneX, com seu sistema de reconhecimento facial, Inteligência artificial e integração da realidade aumentada, traz muitas inovações.

O escritório BMI Research concorda. Em nota, considerou que mais do que os iPhones, o que terá verdadeiro impacto será o novo sistema operacional iOS11, porque inclui a realidade aumentada.

Acreditamos que a realidade aumentada será o principal diferencial para a Apple, avalia.

E será o bastante para justificar o aumento do preço? Não necessariamente, pois a versão 11 do iOS poderá ser baixada em todos os produtos compatíveis da marca.

Trata-se de uma alta de 40% para o modelo mais caro. Isso não pode estar relacionado com pesquisa e desenvolvimento. Há uma falta de correlação entre o preço e a chegada de novas funções, avalia Stéphane Dubreuil, presidente da Stallych Consulting.

- Luxo -

Especialistas também indicam que o iPhoneX inclui componentes caros que podem se esgotar, como a tela OLED, o que leva a Apple a aceitar comprá-las por um valor alto para evitar surpresas no futuro.

Há escassez de alguns componentes, de algumas matérias-primas que são sensíveis às mudanças geopolíticas. Então, os fabricantes tentam garantir que vão ter as peças necessárias, confirma Stéphane Dubreuil.

É, no mínimo, a aposta de um grupo que sempre assumiu a possibilidade de perder parte do mercado enquanto mantém, ou até aumenta, sua margem de lucro: a da Apple supera em 20 pontos a da maior parte de seus concorrentes.

A margem (de lucro) do mercado de celulares está muito concentrada na Apple, cuja margem é bem superior a 50%. É considerável, insiste Ferreri.

Sempre vai ter gente disposta a dar um salário-mínimo neste tipo de dispositivo. A Apple não é regida pelos códigos da tecnologia, mas pelos do luxo e da moda. Muitas pessoas têm uma fixação irracional neste objeto, que tem toda nossa vida, enfatiza Stéphane Dubreuil.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212