Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Entre homenagens e funerais, México chora seus mortos por terremoto - Jornal Brasil em Folhas
Entre homenagens e funerais, México chora seus mortos por terremoto


Cinco dias após o devastador terremoto de 7,1 graus de magnitude que deixou mais de 300 mortos no México, as homenagens e os funerais das vítimas se sucediam entre flores e velas na capital, onde diminuem as esperanças de encontrar pessoas com vida sob os escombros.

A tradicional missa de meio-dia na catedral barroca da Cidade do México foi tomada pelas orações pelas vítimas e pedidos de ajuda aos que foram diretamente atingidos.

Perto dali, nas ruínas de uma fábrica têxtil que desabou, dezenas de mulheres homenagearam costureiras que perderam a vida no local.

Entre flores e velas, as mulheres colocaram uma cruz cor rosa que dizia Teu nome é o meu e gritaram os nomes das trabalhadoras mortas.

Enquanto isso, na periferia da megalópole, se celebrava o funeral de María Ortiz, uma mulher de 57 anos que morreu com a queda do antigo e luxuoso prédio do bairro de Condesa, onde trabalhava no serviço de limpeza.

Ela nos disse há um mês que gostava muito de nós, que queria ficar com a gente, morrer velhinha, limpar a sua casa, pintá-la, disse sua irmã Mirna López, ao lado do caixão rodeado de flores e mais de cem familiares e amigos.

- Sem sinais de vida -

A maior parte das forças de resgate se concentravam em um edifício de sete andares que desmoronou parcialmente na área de Roma, onde 40 famílias buscam seus parentes, segundo informou o coordenador nacional de Proteção Civil, Luis Felipe Puente, que não informou o número preciso de pessoas presas sob os escombros.

No entanto, a possibilidade de encontrar essas pessoas com vida diminuí.

Desde que chegamos não escutamos de vida, assegurou Rafi Sadi, integrante do grupo de socorristas israelenses que colabora no local desde a madrugada de quinta-feira.

Puente estimou que no quarto andar é onde está o maior número de pessoas, mas explicou que o trabalho é muito delicado porque cada vez que há um movimento brusco, as estruturas se movem centímetro a centímetro e existe o risco de colapso.

Durante o dia de busca, os socorristas tiveram que evacuar rapidamente a instável estrutura e os trabalhos foram interrompidas enquanto voluntários colocavam estruturas de aço na base para sustentar a estrutura.

Estamos trabalhando com muito cuidado para não colocar em risco nossa equipe e os maravilhosos voluntários mexicanos, disse Rafi Sadi.

Os familiares em muitos momentos demonstram desespero. Choram e rezam em frente a uma enorme virgem de gesso colocada atrás de uma estrutura montada para atendê-los.

- Contra os tratores -

Em Tlalpan, no sul, os socorristas tiraram dos escombros de um edifício uma pessoa sem vida, enquanto a brigada japonesa salvava um cachorrinho branco

Esperançosos em encontrar gente viva, os vizinhos tentam evitar com um abaixo-assinado que os tratores sejam usados em cinco dias.

Perto dali, na escola Enrique Rebsamen, o exército continuava à procura de uma funcionária supostamente presa nos escombros do edifício que desabou matando 19 crianças e seis adultos.

Se esclarece categoricamente que até o momento não se realizará a demolição do edifício e não se utilizará nenhum tipo de máquina até que se tenha a plena certeza de que todas as vítimas foram resgatadas, vivas ou mortas, disse à imprensa o capitão da Marinha Sergio Suazo.

Até este domingo, já chegaram a 319 os mortos pelo terremoto de magnitude 7.1 de terça-feira: 181 na Cidade do México, 45 em Puebla, 13 no estado do México, 6 em Guerrero e 1 em Oaxaca, segundo dados da Proteção Civil Federal.

A Secretaria de Marinha informou que suas ações de busca de pessoas e remoção de escombros na Cidade do México, permitiram o resgate de 115 pessoas vivas.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212