Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Avião da Lufhtansa sequestrado há 40 anos volta à Alemanha - Jornal Brasil em Folhas
Avião da Lufhtansa sequestrado há 40 anos volta à Alemanha


O Landshut, o avião sequestrado em 1977 em nome da Facção do Exercito Vermelho (RAF) e abandonado no Brasil durante uma década, chegou à Alemanha neste sábado para se transformar em peça de museu e símbolo da resistência ante o terrorismo.

O chamado Outono alemão, um período sangrento de atentados da extrema-esquerda na Alemanha, terminou quando o voo 181 da Lufthansa foi sequestrado em 13 de outubro de 1977 por um comando da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP), que pedia a liberdade de membros da RAF, mais conhecido como o grupo Andreas Baader.

Com 86 passageiros e cinco tripulantes a bordo, o voo 181, que decolou de Palma de Mallorca (Espanha) com destino a Frankfurt, foi forçado a fazer cinco paradas em cinco países diferentes.

A jornada terminou no aeroporto de Mogadíscio, na Somália, com o assalto das forças de elite alemãs. Três sequestradores morreram, assim como o piloto do avião.

Após a tragédia, a aeronave permaneceu em serviço, passando por várias companhias aéreas, depois de ser vendida pela Lufthansa em 1985.

A última companhia foi a cearense TAF, que comprou o avião em 2002, sem ter ideia do seu valor histórico. Por dez anos, esteve estacionado na pista do aeroporto de Fortaleza.

Para recordar os quarenta anos do sequestro, a Alemanha decidiu adquirir e repatriar o Landschut, de aproximadamente 8,5 toneladas, para exibi-lo em um museu aeronáutico.

O desmonte completo, realizado por uma equipe de engenheiros alemães enviados especialmente para a missão, durou várias semanas e ele foi repatriado a bordo de um avião de carga russo Antonov 225, o maior do mundo.

Centenas de pessoas acompanharam a chegada do aparelho a Friedrichshafen, às margens do lago Constanza, entre elas um dos policiais alemães que libertou o reféns, Aribert Martin.

Este é símbolo vivo de uma sociedade livre que rejeita ceder ao medo e ao terror, explicou o chanceler alemão Sigmar Gabriel, que aprovou a compra da aeronave por 20.000 euros.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212