Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Avião da Lufhtansa sequestrado há 40 anos volta à Alemanha - Jornal Brasil em Folhas
Avião da Lufhtansa sequestrado há 40 anos volta à Alemanha


O Landshut, o avião sequestrado em 1977 em nome da Facção do Exercito Vermelho (RAF) e abandonado no Brasil durante uma década, chegou à Alemanha neste sábado para se transformar em peça de museu e símbolo da resistência ante o terrorismo.

O chamado Outono alemão, um período sangrento de atentados da extrema-esquerda na Alemanha, terminou quando o voo 181 da Lufthansa foi sequestrado em 13 de outubro de 1977 por um comando da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP), que pedia a liberdade de membros da RAF, mais conhecido como o grupo Andreas Baader.

Com 86 passageiros e cinco tripulantes a bordo, o voo 181, que decolou de Palma de Mallorca (Espanha) com destino a Frankfurt, foi forçado a fazer cinco paradas em cinco países diferentes.

A jornada terminou no aeroporto de Mogadíscio, na Somália, com o assalto das forças de elite alemãs. Três sequestradores morreram, assim como o piloto do avião.

Após a tragédia, a aeronave permaneceu em serviço, passando por várias companhias aéreas, depois de ser vendida pela Lufthansa em 1985.

A última companhia foi a cearense TAF, que comprou o avião em 2002, sem ter ideia do seu valor histórico. Por dez anos, esteve estacionado na pista do aeroporto de Fortaleza.

Para recordar os quarenta anos do sequestro, a Alemanha decidiu adquirir e repatriar o Landschut, de aproximadamente 8,5 toneladas, para exibi-lo em um museu aeronáutico.

O desmonte completo, realizado por uma equipe de engenheiros alemães enviados especialmente para a missão, durou várias semanas e ele foi repatriado a bordo de um avião de carga russo Antonov 225, o maior do mundo.

Centenas de pessoas acompanharam a chegada do aparelho a Friedrichshafen, às margens do lago Constanza, entre elas um dos policiais alemães que libertou o reféns, Aribert Martin.

Este é símbolo vivo de uma sociedade livre que rejeita ceder ao medo e ao terror, explicou o chanceler alemão Sigmar Gabriel, que aprovou a compra da aeronave por 20.000 euros.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212