Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Disque Combate ao Preconceito recebe 41 denúncias em um mês de funcionamento - Jornal Brasil em Folhas
Disque Combate ao Preconceito recebe 41 denúncias em um mês de funcionamento


O primeiro mês de funcionamento do serviço Disque Combate ao Preconceito, iniciativa da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI) do Rio de Janeiro, registrou um total de 41 denúncias, lideradas por violação dos direitos da pessoa idosa (37% do total) e crimes de intolerância religiosa e preconceito racial (32%). Em terceiro lugar, ficaram as denúncias relacionadas a direito e justiça (19%).

Para o titular da secretaria, Átila Nunes, o balanço do período é positivo. “A avaliação é muito positiva. É mais um canal dentro do que a secretaria já vem fazendo”. Segundo ele, o mais importante é que, independente da quantidade de denúncias recebidas, algumas ligações tiveram resultados que fizeram diferença.

É o caso de um pastor evangélico acusado de intolerância religiosa que postou nas redes sociais a quebra de várias imagens de santos de religiões africanas. A secretaria encaminhou a denúncia à Delegacia Policial da Posse, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, onde o caso ocorreu. Os policiais identificaram e autuaram o religioso acusado de fanatismo. “Foi uma das respostas viáveis e possíveis graças ao Disque Combate ao Preconceito”, disse o secretário.

Estímulo

Segundo Nunes, muitas vítimas de preconceito e de intolerância, entre as quais idosos, pessoas com deficiência e pessoas do grupo LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) precisam ser estimuladas a apresentar suas denúncias.

O canal de ligação gratuita permite que as pessoas identifiquem possibilidades de resposta por parte do Estado. “Na hora em que elas começam a perceber que existe um desdobramento, que os resultados são alcançados a partir de uma denúncia, outras pessoas se sentem estimuladas e a gente combate, inclusive, um dos maiores problemas que se colocam em relação a isso, que é a subnotificação”, analisou o secretário.

O Disque Combate ao Preconceito recebe também chamadas de pessoas que procuram conhecer seus direitos, fazer sugestões ou reclamações. As denúncias são encaminhadas à equipe técnica da secretaria, que oferece assistência psicológica, jurídica e social às vítimas e encaminha as demandas aos órgãos responsáveis. As chamadas podem ser feitas pelo telefone (21) 2334 9551, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212