Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Zika sofreu mutação em 2013 que levou a provocar microcefalia - Jornal Brasil em Folhas
Zika sofreu mutação em 2013 que levou a provocar microcefalia


O zika circula no planeta há décadas, mas só recentemente começou a causar malformações congênitas devido a uma única mutação que o vírus, transmitido por mosquitos, provavelmente sofreu em 2013, disseram pesquisadores nesta quinta-feira.

O estudo, publicado na revista americana Science, explica pela primeira vez como este vírus antes relativamente inofensivo se transformou em uma ameaça global para a saúde.

Acredita-se que a mutação em uma de suas proteínas estruturais, chamada pRM, ocorreu antes do surto de 2013 na Polinésia Francesa, destaca o estudo.

Essa mudança no revestimento protetor do patógeno tornou o zika mais propenso a matar células cerebrais em desenvolvimento em camundongos e em pessoas, em comparação com versões mais antigas do vírus, mostraram experiências.

A mudança, conhecida como S139N, que envolveu a substituição de um aminoácido serina por um aminoácido arginina, foi uma das muitas mudanças que o vírus Zika sofreu em todo o seu genoma entre 2010 e 2016, afirmou o estudo.

O zika foi detectado pela primeira vez em um macaco em Uganda em 1947. Nas pessoas, era conhecido por causar apenas sintomas leves e passageiros.

Mas em 2015, o Brasil - o país mais atingido pelo surto - registrou os primeiros casos de bebês nascidos com cabeças de tamanho abaixo da média. Esta condição, conhecida como microcefalia, foi mais tarde relacionada à infecção por zika em grávidas.

O zika hoje está presente em 84 países. O vírus é contagioso e pode ser transmitido pela picada de um mosquito infectado e, com menos frequência, por contato sexual.

A Organização Mundial da Saúde declarou o zika uma emergência internacional de saúde pública em fevereiro de 2016, e suspendeu esse status em novembro do mesmo ano.

O zika é particularmente perigoso para mulheres grávidas, visto que pode causar microcefalia e outras malformações congênitas em fetos, e em adultos aumenta o risco de desenvolver a síndrome de Guillain-Barré.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212