Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Líder do EI pede a extremistas que resistam em áudio atribuído a ele - Jornal Brasil em Folhas
Líder do EI pede a extremistas que resistam em áudio atribuído a ele


O líder do grupo Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, convocou seus combatentes no Iraque e na Síria a resistir a seus inimigos, em uma gravação atribuída a ele e difundida nesta quinta-feira.

Os chefes do Estado Islâmico e seus soldados se deram conta de que para obter a graça de Deus e a vitória precisam ser pacientes e resistir diante dos infiéis, sejam quais forem suas alianças, afirmou o líder do EI nessa declaração cuja data não foi informada.

Ele também convoca seus partidários a multiplicarem os ataques, em particular contra os centros midiáticos dos países que lutam contra seu grupo.

Os Estados Unidos informaram que estão fazendo verificações na gravação e destacaram que não há razões para duvidar de sua autenticidade.

O áudio foi divulgado pela Al-Furqan, a produtora do EI que distribui as gravações e vídeos da organização extremista islâmica mais temida do mundo.

O que importa não é o número, o equipamento e a força dos adversários, garante o chefe do EI, dado como morto várias vezes desde a ascensão fulgurante do grupo em 2014, embora esses rumores não tenham sido confirmados.

Seguiremos (presentes), demostraremos ser resistentes e pacientes (...) Não cederemos, embora nos matem, nos prendam e apesar de nossas feridas, clamou o chefe do EI.

Ele pediu aos soldados do califado e aos heróis do Islã que continuem com a Jihad (guerra santa) e seus ataques. Os Cruzados não têm que viver em paz, enquanto vossos irmãos são assassinados e bombardeados.

Bagdadi incentivou-os a tomar como alvo os centros midiáticos dos infiéis, sem dar maiores detalhes.

O líder do EI voltou a ameaçar as nações infiéis e, em primeiro lugar, os Estados Unidos, a Rússia e o Irã, que conduzem com seus aliados ofensivas contra o grupo ultrarradical, infligindo uma série de derrotas na Síria e no vizinho Iraque.

Também falou das derrotas de seu grupo ao mencionar o sangue derramado em Mossul, Sirte, Raqa, Ramadi e Hama.

A última manifestação de Abu Bakr al-Baghdadi transmitida por um veículo de comunicação afiliado ao seu grupo data de novembro de 2016.

Na ocasião, ele saiu de um ano de silêncio para exortar, também em áudio, seus homens a resistir até o martírio à ofensiva das forças iraquianas lançada em outubro para recuperar o controle da grande cidade de Mossul.

Em 16 de junho, a Rússia declarou que provavelmente havia matado Abu Bakr al-Baghdadi em um ataque aéreo no final de maio perto da cidade síria de Raqa. Contudo, indicou que continuava a investigar a informação.

O líder do EI teria deixado Mossul no início de 2017, provavelmente na direção da fronteira com a Síria. Os Estados Unidos ofereceram 25 milhões de dólares por sua captura.

Seus seguidores o chamam de fantasma, em razão de suas raríssimas aparições.

Foi em Mossul que ele fez sua única aparição pública conhecida, em julho de 2014, na mesquita Al-Nuri, destruída em junho com seu minarete pelo EI.

Usando turbante e uma vestimenta preta, barba grisalha, ele havia pedido a todos os muçulmanos que lhe jurassem lealdade depois de ter sido designado à frente do califado proclamado por seu grupo nos territórios conquistados no Iraque e na vizinha Síria.

Hoje, seu califado, criado em 2014, vacila diante das ofensivas militares, mas seu grupo mantém uma grande capacidade de organizar ataques sangrentos em todo o mundo.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212