Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 América busca evitar surtos de rubéola e sarampo - Jornal Brasil em Folhas
América busca evitar surtos de rubéola e sarampo


Autoridades de saúde da América aprovaram um plano para evitar surtos de rubéola e sarampo, doenças declaradas eliminadas na região, mas cujos vírus continuam em circulação no resto do mundo, informou na quinta-feira a Organização Pan-americana da Saúde (Opas).

O continente americano foi declarado livre da transmissão endêmica de rubéola e síndrome de rubéola congênita em 2015, e de sarampo em 2016, após 22 anos de medidas de combate e vacinação em massa.

Mas o desafio nos próximos anos, segundo os especialistas, é impedir a importação e reintrodução dos vírus que causam essas doenças, que não desapareceram do planeta e são altamente contagiosos.

Para isso, os ministros da saúde do continente, reunidos na 29ª Conferência Sanitária Pan-americana, que termina na sexta-feira, definiram uma estratégia que estabelece mecanismos padronizados para responder com rapidez aos casos importados, entre outras medidas.

As ações se concentram em manter a imunidade da população alta através da vacinação e do fortalecimento dos sistemas de monitoramento para poder detectar rapidamente os vírus do sarampo e da rubéola, especialmente face a outras doenças com sintomas similares como as causadas pelos vírus da zika e a chikungunya, indicou a Opas em um comunicado.

Para manter a erradicação, os níveis de cobertura de vacinação da população devem se situar em 95% ou mais.

A Opas disse que nos últimos cinco anos, a cobertura regional da primeira dose da vacina contra o sarampo, a rubéola e a caxumba se situou entre 92% e 94%. No caso da segunda dose, oscilou entre 70% e 83%.

Os especialistas alertaram sobre o aumento do número de crianças suscetíveis a contrair a doença, mas também sobre as disparidades de cobertura de imunização no plano local, que muitas vezes ficam ocultas pelas taxas regionais.

Em 2015, só 49% das crianças na América viviam em municípios onde a cobertura de vacinação era de 95% ou mais, indicou a Opas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 2000 e 2015, a vacina contra o sarampo evitou cerca de 20,3 milhões de mortes, o que a transforma em um dos melhores investimentos em saúde pública.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212