Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 América busca evitar surtos de rubéola e sarampo - Jornal Brasil em Folhas
América busca evitar surtos de rubéola e sarampo


Autoridades de saúde da América aprovaram um plano para evitar surtos de rubéola e sarampo, doenças declaradas eliminadas na região, mas cujos vírus continuam em circulação no resto do mundo, informou na quinta-feira a Organização Pan-americana da Saúde (Opas).

O continente americano foi declarado livre da transmissão endêmica de rubéola e síndrome de rubéola congênita em 2015, e de sarampo em 2016, após 22 anos de medidas de combate e vacinação em massa.

Mas o desafio nos próximos anos, segundo os especialistas, é impedir a importação e reintrodução dos vírus que causam essas doenças, que não desapareceram do planeta e são altamente contagiosos.

Para isso, os ministros da saúde do continente, reunidos na 29ª Conferência Sanitária Pan-americana, que termina na sexta-feira, definiram uma estratégia que estabelece mecanismos padronizados para responder com rapidez aos casos importados, entre outras medidas.

As ações se concentram em manter a imunidade da população alta através da vacinação e do fortalecimento dos sistemas de monitoramento para poder detectar rapidamente os vírus do sarampo e da rubéola, especialmente face a outras doenças com sintomas similares como as causadas pelos vírus da zika e a chikungunya, indicou a Opas em um comunicado.

Para manter a erradicação, os níveis de cobertura de vacinação da população devem se situar em 95% ou mais.

A Opas disse que nos últimos cinco anos, a cobertura regional da primeira dose da vacina contra o sarampo, a rubéola e a caxumba se situou entre 92% e 94%. No caso da segunda dose, oscilou entre 70% e 83%.

Os especialistas alertaram sobre o aumento do número de crianças suscetíveis a contrair a doença, mas também sobre as disparidades de cobertura de imunização no plano local, que muitas vezes ficam ocultas pelas taxas regionais.

Em 2015, só 49% das crianças na América viviam em municípios onde a cobertura de vacinação era de 95% ou mais, indicou a Opas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 2000 e 2015, a vacina contra o sarampo evitou cerca de 20,3 milhões de mortes, o que a transforma em um dos melhores investimentos em saúde pública.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212