Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Estimulação nervosa aumentou consciência de homem em estado vegetativo - Jornal Brasil em Folhas
Estimulação nervosa aumentou consciência de homem em estado vegetativo


Uma técnica de estimulação nervosa pode ter aumentado o nível de consciência de um homem de 35 anos que estava em estado vegetativo há anos

Pesquisadores disseram nesta segunda-feira que uma técnica de estimulação nervosa pode ter aumentado o nível de consciência de um homem de 35 anos que estava em estado vegetativo há anos.

O estudo, publicado na revista americana Current Biology, é baseado em um só paciente, mas os pesquisadores disseram que planejam expandir seu trabalho a outros devido aos avanços que observaram neste homem, que ficou incapacitado em um acidente de carro há 15 anos.

A plasticidade cerebral e a reparação cerebral ainda são possíveis mesmo quando a esperança parece ter desaparecido, disse a pesquisadora Angela Sirigu, do Instituto de Ciências Cognitivas Marc Jeannerod em Lyon, França.

É possível melhorar a presença de um paciente no mundo, assegurou.

O processo inclui a utilização de um implante no peito para enviar pulsos elétricos ao nervo vago, que conecta o cérebro a outros órgãos importantes do corpo.

A estimulação do nervo vago já é usada para tratar pessoas com epilepsia e depressão.

Segundo o estudo, o homem mostrou melhoras significativas em termos de atenção, movimento e atividade cerebral após um mês de estimulação desse nervo.

Ele começou a responder a ordens simples, como seguir um objeto com os olhos e virar a cabeça. Também parecia mais alerta e era capaz de ficar acordado enquanto escutava seu terapeuta ler um livro.

O paciente reagiu, ainda, a estímulos ameaçadores de uma forma que não fazia há anos - abrindo muito os olhos quando um examinador movia o rosto de repente em direção a ele.

No entanto, o tratamento não devolveu ao paciente seu estado original. Em vez disso, foi considerado que ele passou de um estado vegetativo a um estado de consciência mínima, de acordo com os exames cerebrais.

Isto significa que a consciência se mantém gravemente alterada mas, em contraste com o estado vegetativo, há uma mínima mas definitiva evidência comportamental de consciência pessoal ou do contexto, explicou Tom Manly, especialista em ciências cerebrais da Universidade de Cambridge.

Manly, que não participou do estudo, o descreveu como potencialmente muito emocionante, mas pediu cautela para determinar se esta mudança no paciente é uma mudança real.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212