Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Policiais que vazavam informação para o tráfico são condenados pela Justiça - Jornal Brasil em Folhas
Policiais que vazavam informação para o tráfico são condenados pela Justiça


A Justiça Militar do Rio de Janeiro condenou quatro policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) por vazamentos diários de informação sobre operações da Polícia Militar contra traficantes da facção Comando Vermelho. As investigações apontaram o militar Silvestre André da Silva Felizardo como o líder do grupo. Ele teve pena fixada pela juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, da Auditoria da Justiça Militar do Rio de Janeiro, em 80 anos.

Maicon Ricardo Alves da Costa, André Silva de Oliveira e Raphael Canthé dos Santos receberam condenação de 48 anos de prisão. Em princípio, o cumprimento das penas será em regime fechado. O outro réu no processo, Rodrigo Mileipe Vermelho Reis, foi absolvido. A Polícia Militar informou que a sua corregedoria instaurou um processo administrativo disciplinar, que poderá acarretar na exclusão do policial da corporação.

A denúncia contra os policiais indicou que eles recebiam, semanalmente, entre R$ 2 mil e R$ 10 mil, por comunidade, para antecipar com detalhes as operações que seriam realizadas. Para a juíza, a participação dos acusados contribuiu para a expansão e o fortalecimento das atividades criminosas desempenhadas pela facção nas comunidades. “Fazia com que soubessem onde poderiam continuar a praticar seus crimes sem serem incomodados pela polícia”, disse.

A magistrada acrescentou que a cumplicidade com os PMs facilitava o tempo que os traficantes tinham para preparar a fuga e esconder armas e drogas. “Era nítido que esses vazamentos aconteciam, já que os policiais militares chegavam nas unidades deflagradas e simplesmente não encontravam nada, não havia movimento algum, o que inclusive, começou a despertar a atenção do próprio comando da unidade”, completou.

Ainda de acordo com as apurações, os policiais se comunicavam por meio de mensagens eletrônicas com traficantes das favelas de Antares e do Rodo, em Santa Cruz; na Faz Quem Quer e nos morros da Covanca, do Jordão e do Barão, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio; no Complexo do Lins, no Méier; no Complexo do Chapadão, em Costa Barros, na zona norte; e na Vila Ideal e no Lixão, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

 

Últimas Notícias

Receita cria chat para regularizar débitos de pessoas físicas
MP facilita registro de empresas nas juntas comerciais
Mudança em servidor foi a causa de instabilidade ontem, diz Facebook
Corte de pessoal gera economia de R$ 200 milhões, afirma presidente
TCU pede informações antes de decidir sobre leilão de ferrovia
Leilão de aeroportos testa novo modelo em blocos
Pretendentes já ofertaram R$ 2,3 bi no leilão de aeroportos
Aeroportos foram arrematados com ágio médio de 986%

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212