Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Turismo gera 5% do PIB na União Europeia e é tema de debate - Jornal Brasil em Folhas
Turismo gera 5% do PIB na União Europeia e é tema de debate


Países como a França, Alemanha e Itália estão entre os destinos turísticos mais visitados do mundo. O turismo é uma importante fonte de crescimento econômico na União Europeia (UE), gerando mais de 5% do Produto Interno Bruto (PIB).

Hoje (27), Dia Mundial do Turismo, o Parlamento Europeu se reúne em Bruxelas, na Bélgica, para debater desafios do setor, como o impacto no meio ambiente e na vida local, empregos precários e aumento da concorrência de países fora da UE.

A conferência de alto nível reúne líderes políticos e representantes do setor para debater como atrair mais investimento, melhorar o ambiente de negócios e promover a Europa como o primeiro destino turístico do mundo.

Apenas em 2014, 582 milhões de turistas visitaram países da União Europeia. De acordo com informações do Parlamento Europeu, o turismo na UE representa, direta e indiretamente, cerca de 10% do PIB e dos empregos na Europa.

O setor também gera recursos em outros setores-chave, como agricultura, alimentos, transportes, construção, indústrias culturais e criativas, têxteis e construção naval. Numa época em que muitos postos de trabalho estão sendo substituídos por máquinas, o turismo continua sendo um setor que necessita de mão de obra humana e que gera muitos empregos.

De acordo com o Conselho Mundial de Turismo e Viagens, mais de 5 milhões de novos empregos ligados ao turismo podem ser criados na União Europeia nos próximos dez anos. Cerca de 20% desses empregos vão para jovens com menos de 25 anos. O número de turistas internacionais deverá duplicar, de 1,1 bilhão para mais de 2 bilhões, até 2030. Metade desses turistas será de origem asiática.

Dados sobre o turismo chinês, por exemplo, impressionam. Em 2016, a indústria turística chinesa contribuiu com 10,26% do PIB. No mesmo ano, cerca de 122 milhões de chineses viajaram ao exterior, um aumento de 12% comparado a 2015, e a China recebeu 138 milhões de visitantes estrangeiros, um crescimento de 3,8% em relação ao ano anterior.

Até o final da década de 1990, a Europa recebia mais da metade dos turistas do mundo. Atualmente, embora continue sendo o destino número 1, registra apenas 42% e deve chegar a 30% até 2030.

Brasil

De acordo com informações do Ministério do Turismo (Mtur) brasileiro, a participação do setor no PIB do país era, em 2014, de 3,5% (R$ 182 bilhões). O Brasil estava em nono lugar entre as economias do turismo no mundo. O setor respondia por 8,8 milhões de empregos diretos e indiretos no país, ou 8,8% do total de postos.

Ainda em 2014, a área de turismo movimentou US$ 7,6 trilhões no mundo, o que representava 10% de toda a riqueza gerada no período. Além disso, o setor era responsável por 277 milhões de empregos, ou um a cada 11 na economia global.

O Rio de Janeiro é a cidade que mais atrai turistas para o Brasil. De acordo com dados do Mtur, o turismo responde por 4% do PIB do estado.

Turismo sustentável

A Organização Mundial do Turismo (OMT), agência das Nações Unidas, declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável. O principal objetivo é destacar o potencial do setor para o desenvolvimento econômico sustentável, a geração de empregos, redução da pobreza, proteção ambiental, defesa do patrimônio cultural, entre outras estratégias.

Segundo as Nações Unidas, o turismo responde por 7% das exportações mundiais e por 10% do Produto Interno Bruto (PIB) global.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212