Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Publicada aposentadoria de ex-presidente do TCE-RJ que delatou corrupção - Jornal Brasil em Folhas
Publicada aposentadoria de ex-presidente do TCE-RJ que delatou corrupção


O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) Jonas Lopes de Carvalho Júnior teve sua aposentadoria a pedido publicada hoje (28) no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro. Ele estava afastado desde dezembro do ano passado, quando foi conduzido coercitivamente à sede da Superintendência da Polícia Federal para depor em investigação que apura suspeitas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no órgão.

O TCE-RJ informou que os proventos que o conselheiro aposentado receberá ainda estão sendo calculados e, por isso, o valor da aposentadoria ainda não foi fixado. No cargo, sua remuneração bruta (sem descontos ou teto salarial) era de R$ 49,559.56, sendo R$ 30,471.11 de salário líquido.

O ocupante da vaga de Jonas Lopes será definido pelo governador Luiz Fernando Pezão, que receberá a lista tríplice do TCE-RJ. A opção são os três conselheiros substitutos que atuam na corte ao lado da presidente interina, Marianna Montebelo Willeman: Rodrigo Melo do Nascimento, Marcelo Verdini Maia e Andrea Siqueira Martins.

Quinto do Ouro

Jonas Lopes de Carvalho Júnior firmou acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federa e as informações prestadas por ele ajudaram a fundamentar a Operação Quinto do Ouro, deflagrada pela Polícia Federal em 29 de março deste ano.

As investigações apontam um esquema de venda de decisões na corte e levaram inicialmente à prisão temporária e depois ao afastamento de outros cinco conselheiros do órgão. Entre eles está o então presidente, Aloysio Neves.

As prisões foram revogadas pelo Superior Tribunal de Justiça em abril, mas a corte determinou que os cinco conselheiros ficassem a afastados do cargo por 180 dias. Em 19 de setembro, houve uma prorrogação desse prazo por mais 180 dias, já que o afastamento decretado inicialmente terminaria no mês que vem.

 

Últimas Notícias

Caixa registra lucro de R$ 4,8 bilhões no terceiro trimestre
BNDES registra lucro de R$ 6,3 bi até o terceiro trimestre
Aprovada MP que cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento Ferroviário
Anistia Internacional quer comissão independente para caso Marielle
Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
Eletrobras tem prejuízo de R$ 1,6 bilhão no terceiro trimestre
Tesouro diz que 14 estados superam limite de gastos com pessoal
Moreira Franco critica peso dos tributos na conta de luz

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212