Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Publicada aposentadoria de ex-presidente do TCE-RJ que delatou corrupção - Jornal Brasil em Folhas
Publicada aposentadoria de ex-presidente do TCE-RJ que delatou corrupção


O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) Jonas Lopes de Carvalho Júnior teve sua aposentadoria a pedido publicada hoje (28) no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro. Ele estava afastado desde dezembro do ano passado, quando foi conduzido coercitivamente à sede da Superintendência da Polícia Federal para depor em investigação que apura suspeitas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no órgão.

O TCE-RJ informou que os proventos que o conselheiro aposentado receberá ainda estão sendo calculados e, por isso, o valor da aposentadoria ainda não foi fixado. No cargo, sua remuneração bruta (sem descontos ou teto salarial) era de R$ 49,559.56, sendo R$ 30,471.11 de salário líquido.

O ocupante da vaga de Jonas Lopes será definido pelo governador Luiz Fernando Pezão, que receberá a lista tríplice do TCE-RJ. A opção são os três conselheiros substitutos que atuam na corte ao lado da presidente interina, Marianna Montebelo Willeman: Rodrigo Melo do Nascimento, Marcelo Verdini Maia e Andrea Siqueira Martins.

Quinto do Ouro

Jonas Lopes de Carvalho Júnior firmou acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federa e as informações prestadas por ele ajudaram a fundamentar a Operação Quinto do Ouro, deflagrada pela Polícia Federal em 29 de março deste ano.

As investigações apontam um esquema de venda de decisões na corte e levaram inicialmente à prisão temporária e depois ao afastamento de outros cinco conselheiros do órgão. Entre eles está o então presidente, Aloysio Neves.

As prisões foram revogadas pelo Superior Tribunal de Justiça em abril, mas a corte determinou que os cinco conselheiros ficassem a afastados do cargo por 180 dias. Em 19 de setembro, houve uma prorrogação desse prazo por mais 180 dias, já que o afastamento decretado inicialmente terminaria no mês que vem.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212