Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Publicada aposentadoria de ex-presidente do TCE-RJ que delatou corrupção - Jornal Brasil em Folhas
Publicada aposentadoria de ex-presidente do TCE-RJ que delatou corrupção


O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) Jonas Lopes de Carvalho Júnior teve sua aposentadoria a pedido publicada hoje (28) no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro. Ele estava afastado desde dezembro do ano passado, quando foi conduzido coercitivamente à sede da Superintendência da Polícia Federal para depor em investigação que apura suspeitas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no órgão.

O TCE-RJ informou que os proventos que o conselheiro aposentado receberá ainda estão sendo calculados e, por isso, o valor da aposentadoria ainda não foi fixado. No cargo, sua remuneração bruta (sem descontos ou teto salarial) era de R$ 49,559.56, sendo R$ 30,471.11 de salário líquido.

O ocupante da vaga de Jonas Lopes será definido pelo governador Luiz Fernando Pezão, que receberá a lista tríplice do TCE-RJ. A opção são os três conselheiros substitutos que atuam na corte ao lado da presidente interina, Marianna Montebelo Willeman: Rodrigo Melo do Nascimento, Marcelo Verdini Maia e Andrea Siqueira Martins.

Quinto do Ouro

Jonas Lopes de Carvalho Júnior firmou acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federa e as informações prestadas por ele ajudaram a fundamentar a Operação Quinto do Ouro, deflagrada pela Polícia Federal em 29 de março deste ano.

As investigações apontam um esquema de venda de decisões na corte e levaram inicialmente à prisão temporária e depois ao afastamento de outros cinco conselheiros do órgão. Entre eles está o então presidente, Aloysio Neves.

As prisões foram revogadas pelo Superior Tribunal de Justiça em abril, mas a corte determinou que os cinco conselheiros ficassem a afastados do cargo por 180 dias. Em 19 de setembro, houve uma prorrogação desse prazo por mais 180 dias, já que o afastamento decretado inicialmente terminaria no mês que vem.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212