Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Prêmios Nobel, a última vontade do cientista sueco Alfred Nobel - Jornal Brasil em Folhas
Prêmios Nobel, a última vontade do cientista sueco Alfred Nobel


O inventor da dinamite, Alfred Nobel, apresentou o seu desejo de atribuir os prêmios Nobel, que com o tempo de tornaram famosos, em um testamento assinado em Paris em 1895, um ano antes de sua morte em San Remo, na Itália.

O documento estipulava que ele deixava um capital de 31,5 milhões de coroas suecas, que equivaleria - levando em conta a inflação - a 1,8 bilhão de coroas suecas atuais (188 milhões de euros ou 221 milhões de dólares).

Os valores deveriam ser divididos a cada ano entre aqueles que ao longo do ano anterior tivessem realizado o maior benefício à humanidade.

O testamento estipulava a divisão desse renda em cinco partes iguais.

Uma parte para quem tiver descoberto a invenção mais importante no campo da Física; uma parte para quem tiver realizado o progresso mais importante na Química; uma parte para quem tenha feito a descoberta mais importante no âmbito da Fisiologia ou da Medicina; uma parte para quem tiver produzido a obra mais importante de tendência idealista no campo da Literatura; e uma parte para quem tiver trabalhado mais ou melhor em prol da fraternidade entre os povos, a abolição ou redução dos exércitos permanentes e da celebração ou difusão de congressos pela paz, detalha o documento.

Legalmente, o testamente não indicava nenhum beneficiário da fortuna, fazendo com que, após a sua leitura em janeiro de 1897, membros da família Nobel o rejeitassem com veemência.

Além disso, Alfred Nobel indicou em seu testamento os diferentes comitês que atribuem os prêmios a cada ano: a Academia Sueca para Literatura, o Karolinska Institutet para Medicina, a Real Academia Sueca de Ciências para Física e Química, e um comitê de cinco membros especialmente escolhidos pelo Parlamento norueguês para a Paz.

No entanto, não explicou as modalidades que cada comitê deveria seguir para atribuir os prêmios em sua área.

Foram necessários mais de três anos para resolver essa questão com a criação da Fundação Nobel, encarregada de administrar o capital dos prêmios enquanto os diferentes comitês se ocupam de sua atribuição.

Em 1968, coincidindo com o seu tricentenário, o Banco Central da Suécia (Riksbank) criou um prêmio de Economia em memória de Alfred Nobel, colocando à disposição da Fundação Nobel uma soma anual equivalente ao montante dos outros prêmios.

Hoje, cada prêmio, que não pode ser concedido de maneira póstuma, é dotado de nove milhões de coroas suecas (940.000 euros ou 1,1 milhão de dólares).

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212