Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Governo espanhol pede ao Executivo catalão fim da farsa do referendo - Jornal Brasil em Folhas
Governo espanhol pede ao Executivo catalão fim da farsa do referendo


O governo espanhol pediu, neste domingo (1º), às autoridades separatistas da região da Catalunha que ponham fim à farsa do referendo de autodeterminação.

Continuar esta farsa não tem qualquer sentido, não leva a lugar algum. Deveriam pôr fim a ela imediatamente, disse a vice-presidente do governo espanhol, Soraya Sáenz de Santamaría, em mensagem ao presidente catalão, o separatista Carles Puigdemont, e a toda sua equipe.

A Generalitat (órgão regional de governo) se comportou com uma absoluta irresponsabilidade, pretendendo que a lei e a Justiça fossem invalidadas na Catalunha e, com elas, a democracia, acrescentou a vice-presidente, que criticou o líder catalão fazendo, inclusive, um paralelo com a ditadura franquista (1939-1975).

Não sei o que viveu em sua vida o senhor Puigdemont, mas a democracia espanhola não funciona assim. Há muito tempo que nos livramos de uma ditadura e de que tivesse um senhor que dizia que sua palavra é lei, completou.

No mesmo tom, o ministro espanhol do Interior, Juan Ignacio Zoido, já havia pedido a Puigdemont e a sua equipe que recuassem em sua atitude de uma vez por todas.

Em declarações mais cedo, o delegado do governo espanhol na Catalunha, Enric Millo, também pediu às autoridades separatistas que ponham fim à farsa do referendo.

O presidente regional da Catalunha, Carles Puigdemont, e sua equipe são os únicos responsáveis por tudo que aconteceu ontem e por tudo que poderá acontecer, se não puserem fim a essa farsa, declarou Millo, em entrevista coletiva.

Millo anunciou que a Polícia catalã - os Mossos dEsquadra - solicitaram ajuda às forças do Estado (a Polícia e a Guarda Civil) em 233 postos de votação.

Um gesto que os honra, afirmou Millo, horas depois de criticar a inação dessa Corporação para impedir a abertura dos colégios eleitorais.

A ofensiva policial contra os manifestantes decididos a votar já deixou vários feridos. De acordo com testemunhas, os agentes chegaram a atirar com balas de borracha.

Os serviços de Saúde do governo regional catalão relataram pelo menos 92 feridos, até o momento, nos incidentes ocorridos neste domingo.

Um porta-voz dos serviços de Saúde disse que 465 pessoas foram atendidas em hospitais e centros médicos. Entre elas, há dois gravemente feridos, um atingido no olho, e outro vítima de um infarto durante a ação policial em Lérida, a 150 quilômetros de Barcelona.

Pelo menos nove agentes da Polícia Nacional e três da Guarda Civil também teriam ficado feridos, quando cumpriam as ordens da Justiça, tuitou o Ministério do Interior, acrescentando que os agentes foram agredidos com pedras.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212