Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Programa de Negociação Fiscal é prorrogado até 1º de dezembro - Jornal Brasil em Folhas
Programa de Negociação Fiscal é prorrogado até 1º de dezembro


O Governo prorrogará o Programa de Negociação Fiscal até 1º de dezembro devido ao novo convênio celebrado no Confaz, ainda não publicado, que estabelece que os programas para renegociação de dívidas só poderão ser feitos com intervalos de 4 em 4 anos para todos os Estados. “Fomos surpreendidos com essa decisão. Estamos reabrindo o período de negociação fiscal em respeito aos contribuintes, como uma forma de dar transparência a essa decisão e uma chance aos que querem quitar suas dívidas”, afirmou o secretário da Fazenda, João Furtado, durante apresentação à imprensa do balanço do primeiro período de negociação, na tarde desta terça-feira, dia 03, na Secretaria da Fazenda.

O projeto para reabertura do prazo foi encaminhado à Casa Civil e, posteriormente, seguirá para a Assembleia Legislativa. “Estimamos que em duas ou três semanas iniciaremos o novo período de negociação que seguirá até dia 1º de dezembro em parceria com a Semana Nacional de Conciliação”, explicou o superintendente Executivo da Receita, Adonidio Neto Vieira Junior. Ele ressaltou, ainda, que o alongamento do prazo foi, também, em resposta à reivindicação do setor empresarial.

De acordo com o superintendente, no balanço do primeiro período de negociação, vigente de 24 de julho até 29 de setembro, o Estado renegociou R$ 1,06 bilhão em ICMS e ITCD, dos R$ 6 bilhões recuperáveis em dívida ativa atualmente. O secretário João Furtado considerou positivo. “Esse número é bem acima da média de outros Estados, onde a média não chega a 1% do total de recebíveis”, afirmou o secretário.

Cerca de 22 mil contribuintes aderiram ao programa. O Estado recebeu à vista R$120.245.841,63. O total parcelado foi de R$767.193.324,64. E os valores negociados com crédito escritural foram de R$ 173.242.000,00. O secretário esclareceu que os valores recebidos serão destinados aos pagamentos de despesas de custeio, funcionalismo, e para saldar dívida nas áreas da saúde, educação e cultura. Ele finalizou a apresentação ressaltando que a Sefaz goiana é, atualmente, uma das mais bem equipadas para monitorar e identificar sonegadores.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212