Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Programa de Negociação Fiscal é prorrogado até 1º de dezembro - Jornal Brasil em Folhas
Programa de Negociação Fiscal é prorrogado até 1º de dezembro


O Governo prorrogará o Programa de Negociação Fiscal até 1º de dezembro devido ao novo convênio celebrado no Confaz, ainda não publicado, que estabelece que os programas para renegociação de dívidas só poderão ser feitos com intervalos de 4 em 4 anos para todos os Estados. “Fomos surpreendidos com essa decisão. Estamos reabrindo o período de negociação fiscal em respeito aos contribuintes, como uma forma de dar transparência a essa decisão e uma chance aos que querem quitar suas dívidas”, afirmou o secretário da Fazenda, João Furtado, durante apresentação à imprensa do balanço do primeiro período de negociação, na tarde desta terça-feira, dia 03, na Secretaria da Fazenda.

O projeto para reabertura do prazo foi encaminhado à Casa Civil e, posteriormente, seguirá para a Assembleia Legislativa. “Estimamos que em duas ou três semanas iniciaremos o novo período de negociação que seguirá até dia 1º de dezembro em parceria com a Semana Nacional de Conciliação”, explicou o superintendente Executivo da Receita, Adonidio Neto Vieira Junior. Ele ressaltou, ainda, que o alongamento do prazo foi, também, em resposta à reivindicação do setor empresarial.

De acordo com o superintendente, no balanço do primeiro período de negociação, vigente de 24 de julho até 29 de setembro, o Estado renegociou R$ 1,06 bilhão em ICMS e ITCD, dos R$ 6 bilhões recuperáveis em dívida ativa atualmente. O secretário João Furtado considerou positivo. “Esse número é bem acima da média de outros Estados, onde a média não chega a 1% do total de recebíveis”, afirmou o secretário.

Cerca de 22 mil contribuintes aderiram ao programa. O Estado recebeu à vista R$120.245.841,63. O total parcelado foi de R$767.193.324,64. E os valores negociados com crédito escritural foram de R$ 173.242.000,00. O secretário esclareceu que os valores recebidos serão destinados aos pagamentos de despesas de custeio, funcionalismo, e para saldar dívida nas áreas da saúde, educação e cultura. Ele finalizou a apresentação ressaltando que a Sefaz goiana é, atualmente, uma das mais bem equipadas para monitorar e identificar sonegadores.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212