Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Nobel da Paz 2017 chama Trump a manter acordo nuclear iraniano - Jornal Brasil em Folhas
Nobel da Paz 2017 chama Trump a manter acordo nuclear iraniano


Vencedora do prêmio Nobel da Paz 2017, a Campanha Internacional para Abolir as Armas Nucleares (ICAN) pediu nesta segunda-feira ao governo de Donald Trump que mantenha o acordo alcançado com o Irã sobre o seu programa atômico para evitar qualquer conflito.

Pedimos ao governo dos Estados Unidos que continue certificando que este acordo é respeitado e que continue fazendo parte dele para evitar qualquer conflito ou tensão, declarou a diretora da ICAN, Beatrice Fihn, em uma coletiva na sede da ONU.

Questionada sobre a informação de que Donald Trump tem a intenção de anunciar nos próximos dias ao Congresso dos Estados Unidos que não confirma o pleno cumprimento por parte do Irã de suas obrigações no acordo, Fihn respondeu: realmente não é o que mundo precisa agora.

Se isso acontecer, causará muitos impactos negativos. Não vemos nenhuma evidência de que o Irã não esteja cumprindo com este acordo. Pelo contrário, todos, a IAEA (Agência Internacional de Energia Atômica) e os demais signatários do acordo continuam dizendo que o Irã está aplicando-o, assinalou.

Trump, que acredita que o Irã não está respeitando o espírito do acordo nuclear, anunciaria em breve que não certifica a aplicação pelo Irã dos compromissos assumidos em 2015, segundo fontes relacionadas ao assunto.

O acordo alcançado entre Irã, Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha em como objetivo assegurar que as atividades nucleares do Irã tenham um propósito puramente civil. Em troca de sua assinatura, o Irã obteve uma retirada gradual das sanções internacionais que lhe foram impostas durante anos.

Uma lei obriga o presidente dos Estados Unidos a reportar ao Congresso a cada 90 dias se o Irã respeita o texto e se a retirada das sanções que o acompanha continuam dentro do interesse nacional.

Em caso de não certificar, a lei outorga ao Congresso 60 dias para decidir se irão impor novamente as sanções. Se este for o caso, todo o acordo negociado por anos estaria em perigo.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212