Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Nobel da Paz 2017 chama Trump a manter acordo nuclear iraniano - Jornal Brasil em Folhas
Nobel da Paz 2017 chama Trump a manter acordo nuclear iraniano


Vencedora do prêmio Nobel da Paz 2017, a Campanha Internacional para Abolir as Armas Nucleares (ICAN) pediu nesta segunda-feira ao governo de Donald Trump que mantenha o acordo alcançado com o Irã sobre o seu programa atômico para evitar qualquer conflito.

Pedimos ao governo dos Estados Unidos que continue certificando que este acordo é respeitado e que continue fazendo parte dele para evitar qualquer conflito ou tensão, declarou a diretora da ICAN, Beatrice Fihn, em uma coletiva na sede da ONU.

Questionada sobre a informação de que Donald Trump tem a intenção de anunciar nos próximos dias ao Congresso dos Estados Unidos que não confirma o pleno cumprimento por parte do Irã de suas obrigações no acordo, Fihn respondeu: realmente não é o que mundo precisa agora.

Se isso acontecer, causará muitos impactos negativos. Não vemos nenhuma evidência de que o Irã não esteja cumprindo com este acordo. Pelo contrário, todos, a IAEA (Agência Internacional de Energia Atômica) e os demais signatários do acordo continuam dizendo que o Irã está aplicando-o, assinalou.

Trump, que acredita que o Irã não está respeitando o espírito do acordo nuclear, anunciaria em breve que não certifica a aplicação pelo Irã dos compromissos assumidos em 2015, segundo fontes relacionadas ao assunto.

O acordo alcançado entre Irã, Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha em como objetivo assegurar que as atividades nucleares do Irã tenham um propósito puramente civil. Em troca de sua assinatura, o Irã obteve uma retirada gradual das sanções internacionais que lhe foram impostas durante anos.

Uma lei obriga o presidente dos Estados Unidos a reportar ao Congresso a cada 90 dias se o Irã respeita o texto e se a retirada das sanções que o acompanha continuam dentro do interesse nacional.

Em caso de não certificar, a lei outorga ao Congresso 60 dias para decidir se irão impor novamente as sanções. Se este for o caso, todo o acordo negociado por anos estaria em perigo.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212