Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Oct de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Redes sociais podem ser aliadas de estudantes na preparação para o Enem - Jornal Brasil em Folhas
Redes sociais podem ser aliadas de estudantes na preparação para o Enem


A internet e as redes sociais já fazem parte do dia a dia dos jovens brasileiros e podem ser ferramentas na preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A possibilidade de estudar nos horários mais convenientes e gastando pouco são facilidades que vêm atraindo estudantes para a prática de estudar online.

Há quatro anos, o professor goiano Paulo Valim decidiu trocar as salas de aula de cursinhos em São Paulo por aulas de química à distância. Seu canal no YouTube, que começou com 20 vídeos caseiros, hoje tem mais de 427 mil seguidores e mais de 31 milhões de visualizações nos vídeos.

Segundo ele, a maioria dos alunos que acessa os conteúdos do YouTube usa a internet como complemento dos estudos, principalmente na véspera das provas. Já os estudantes cadastrados em uma plataforma online criada por ele, que oferece aulas, exercícios e material didático, fazem todo planejamento e se preparam para as provas exclusivamente pela internet. Alguns materiais são de graça, mas outros são pagos.

As principais vantagens do estudo online, segundo Valim, são a economia de tempo no trânsito, principalmente nas grandes cidades, a possibilidade de se organizar conforme o tempo disponível, além da economia financeira e da variedade de conteúdos e professores diferentes.

No entanto, o professor alerta para a importância da organização para os estudos pela internet. “Se não tiver disciplina, não rola. Você tem que se policiar para não ficar na cama mais 30 minutinhos e depois mais 30 minutinhos e perder um dia de estudos. Tem que ter um plano de estudos e segui-lo religiosamente. Ter horário para começar e horário para parar os estudos e manter uma rotina saudável”, aconselha Valim, que é embaixador do Youtube Edu do Brasil.

Outro cuidado que os alunos devem ter ao estudar pela internet é se certificar da competência dos educadores. O professor de matemática Mick Xavier diz que é preciso procurar saber qual a formação do professor, obtendo informações sobre sua experiência profissional e acadêmica. “Em geral, os alunos se deixam levar pela fama e popularidade dos professores em canais na internet, e às vezes nãos sabem a procedência e a formação do professor”, diz.

Xavier lançou um canal no YouTube há cerca de um ano, com aulas e dicas de matemática. “A possibilidade de atingir alunos de diversas partes do Brasil e do mundo é algo fascinante. Além disso, com as aulas online você trabalha com alunos que estão realmente interessados em aprender”, conta o professor, que também dá aula em escolas e cursinhos.

Este ano, o Enem será realizado nos dias 5 e 12 de novembro, com a participação de 6,7 milhões de candidatos.

Grupo de Whatsapp reúne professores e alunos

Pensando na facilidade de estudar pela internet, há três anos a funcionária pública Karol Ferraz decidiu criar um grupo no Whatsapp com professores e alunos. Atualmente, cerca de 180 pessoas estudam diariamente com as aulas repassadas pelos professores voluntários, que incluem textos, áudios, imagens e atividades.

Para Karol, que mora em Icaraí de Minas (MG), a principal vantagem de estudar online é a disponibilidade de tempo. “Estudando em grupo pelo whatsapp conseguimos rapidamente ter acessos, por meio de outras pessoas, a matérias que realmente precisamos estudar. Isso já é um ponto de início para quem nem sabe por onde começar”, diz a estudante, que pretende entrar no curso de psicologia.
WhatsApp

Candidatos usam grupos do WhatsApp para trocar dicas de estudo Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

Um dos integrantes do grupo é Leandro Guimarães, de São Paulo, que vai fazer o Enem pela segunda vez este ano, para tentar entrar em uma faculdade de direito. Ele decidiu estudar apenas pela internet por causa da disponibilidade de conteúdos sem custo para os estudantes. “O interessante é a variedade de professores, cada um ensina do seu jeito e você pode aproveitar o melhor de cada um”, avalia. Guimarães também diz que estudar pela internet dá mais flexibilidade de horários, diferente de cursinhos presenciais, que exigem uma rotina mais rígida.

O estudante Thiago Felipe, mora no distrito de Barra do Sitiá (CE), e também está estudando para o Enem apenas pela internet. “Eu terminei o ensino médio em 2014, tem muito tempo que não pego em um livro. É a primeira vez que estou levando a sério o estudo para o Enem, e estou gostando de estudar pela internet”, diz.

Edição: Luana Lourenço

 

Últimas Notícias

Premiação tem projeto de escola goiana entre os vencedores da etapa regional
Marlúcio Pereira propõe isenção de taxas para templos de cultos religiosos
Brasil tem mais de 2,5 milhões de professores
Polícia Ambiental busca jiboia desaparecida em prédio de Brasília
Justiça de Goiás bloqueia bens de Marconi Perillo e de ex-secretário
Partidos lançam frente de apoio à candidatura de Haddad
Governo decide manter começo do horário de verão em 4 de novembro
Polícia descobre autora de tratamento estético que matou mulher no Rio

MAIS NOTICIAS

 

Equipe de transição deve ser definida hoje à tarde, diz Caiado
 
 
ONS vai reforçar ações de segurança energética nas eleições e no Enem
 
 
Inflação medida pelo INPC sobe para 0,30% em setembro
 
 
Universidades particulares terão disciplina sobre primeira infância
 
 
Com Enem, horário de verão começa no dia 18 de novembro
 
 
Governo anuncia recursos de R$ 600 milhões para o ensino médio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212