Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Leonardo Gryner, ex-diretor do Comitê Rio 2016 é liberado no Rio - Jornal Brasil em Folhas
Leonardo Gryner, ex-diretor do Comitê Rio 2016 é liberado no Rio


O ex-diretor de operações do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016 e ex-diretor do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Leonardo Gryner, foi liberado hoje (14) da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio. Gryner foi preso na quinta-feira (5), junto com o ex-presidente do COB e ex-presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, quando foi deflagrada a Operação Unfair Play - Segundo Tempo, um desdobramento da Unfair Play, que revelou a compra de votos para a escolha do Rio como sede olímpica de 2016. Nuzman e Gryner teriam participado de esquema para pagamento de propina a membros do Comitê Olímpico Internacional (COI).

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), Gryner deixou a prisão por volta das 8h. A prisão temporária do ex-diretor foi revogada ontem pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

Na segunda-feira passada (9), o juiz tinha prorrogado a prisão temporária de Gryner por entender que ele poderia influenciar as investigações impedindo a divulgação ou a entrega de materiais do COB. Mas na decisão de ontem, Bretas destacou que não havia motivos para renovar mais uma vez a temporária com o prazo de cinco dias, porque, entre outros materiais, os investigadores tiveram acesso à caixa de e-mails da secretária de Nuzman, Maria Celeste de Lourdes Campos Pedroso. “Considerando que não mais subsistem os motivos que ensejaram a prorrogação da prisão temporária do investigado, revogo a prisão temporária de Leonardo Gryner”, apontou o juiz.

Com relação a Nuzman, está mantida a prisão convertida em preventiva e o ex-presidente só sairá da Cadeia Pública de Benfica se for aceito o pedido de habeas corpus impetrado pela sua defesa.

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212