Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Projeto que fortalece Banco Central avança no Senado e segue para plenário - Jornal Brasil em Folhas
Projeto que fortalece Banco Central avança no Senado e segue para plenário


Um dia depois de um café da manhã entre o presidente do Senado, Eunício Oliveira, e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou o relatório do senador Armando Monteiro (PTB-PE), favorável ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 129/2017 que confere força de lei às punições aplicadas pelo Banco Central (BC) e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a fraudes contra o Sistema Financeiro e o Mercado de Capitais. O projeto segue para votação em plenário, em regime de urgência.

No texto, o ponto mais criticado pela oposição diz respeito aos tetos das multas que o BC e a CVM podem aplicar a instituições financeiras culpadas de fraude. O texto exige que seja levada em conta “a capacidade econômica do infrator” ao estabelecer a multa e proíbe o Banco Central de impor multas superiores a 0,5% da receita do fraudador no ano anterior.

“A gente está atropelando todos os prazos. E vai deliberar um tema tão importante com três senadores? – perguntou Lindbergh, destacando ao baixo quórum da reunião. Além dele, só estavam presentes o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), presidente da comissão; o relator da proposta Armando Monteiro e o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES),

Sobre as acusações de Lindbergh, de que há pressa para analisar a proposta, o senador Tasso explicou que desde 19 de outubro, quando terminou a vigência da Medida Provisória 784, que tratava do tema, existe o risco de um vácuo legislativo. “ A pressa houve no sentido de que estamos com a vacância neste momento na legislação e o risco que pode ocorrer para o sistema”, justificou.

Histórico

Ontem, após um pedido de Ilan Goldfajn, o presidente do Senado disse que distribuiria a matéria só para a Comissão de Assuntos Econômicos para que, no máximo em 15 dias, a matéria esteja aprovada no plenário da Casa, como quer o presidente do BC. Eunício desse ainda que se esforçaria para pautar a proposta antes desse prazo.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212