Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia conclui que morte de coronel não foi execução programada - Jornal Brasil em Folhas
Polícia conclui que morte de coronel não foi execução programada


Brasil e Portugal assinaram acordo hoje (27) para a ampliação do comércio eletrônico entre os dois países. O objetivo é aumentar a eficiência e a competitividade dos produtos de correio expresso.

De acordo com os Correios do Brasil, uma das mudanças previstas com o novo acordo é a melhoria na qualidade de informação nos fluxos postais, permitindo um rastreamento mais completo que facilita a previsão de entrega das encomendas postadas principalmente para quem efetua compras e vendas via internet.

“O comércio eletrônico aproximou os países do mundo todo, e é nosso papel fomentar essa aproximação, proporcionando mais segurança e comodidade para quem compra pela internet em sites de outros países. O acordo assinado com o CTT é estratégico na otimização desse processo”, afirmou o presidente dos Correios do Brasil, Guilherme Campos.

Na prática, o novo acordo prevê a migração da carga de e-commerce (compras e vendas feitas pela internet) que, em sua maior parte, chega ao Brasil pelos serviços Registrado e Simples (sem registro), para uma plataforma mais qualificada, atendendo às condições de recebimento do Novo Modelo de Importação, como por exemplo, o envio de informações eletrônicas.

Para o presidente dos correio de Portugal (CTT), Francisco de Lacerda, a modernização do serviço só tem a desenvolver a prestação dos serviços postais de ambos os países.

“O comércio eletrônico é, a par dos serviços bancários e financeiros, um dos eixos estratégicos de desenvolvimento dos CTT, e acreditamos que estes acordos agora assinados com o Brasil são uma das chaves para o desenvolvimento das trocas neste corredor atlântico, aproveitando a crescente digitalização da economia e a ligação tradicionalmente relevante entre as comunidades de ambos os países”.

Anteriormente, após a liberação pela Alfândega, as encomendas registradas postadas entre Brasil e Portugal levavam em média 40 dias úteis para ser entregues. Agora, com o novo acordo, a previsão é que esse prazo caia para 12 dias úteis, em média, após a liberação da Alfândega.

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212