Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Temer receberá alta na segunda após cirurgia - Jornal Brasil em Folhas
Temer receberá alta na segunda após cirurgia


O presidente Michel Temer receberá alta na segunda-feira depois de ter sido submetido a uma cirurgia em função de um hiperplasia (aumento) benigna da próstata, informou neste sábado a equipe médica que o acompanha.

O procedimento foi realizado na noite de sexta-feira, no Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, dois dias depois que o presidente foi internado em Brasília por causa de uma retenção na uretra.

Clinicamente, ele está muito bem. Passou a noite em uma unidade de terapia semi-intensiva porque a cirurgia terminou tarde, informou o cardiologista Roberto Kalil Filho em coletiva de imprensa na capital paulista.

Está estável, não houve qualquer incidente. Agora está em um apartamento comum, e deve receber alta na segunda-feira, acrescentou.

Horas antes, a presidência havia explicado em um comunicado que o presidente havia sido submetido à desobstrução uretral através da ressecção da próstata.

Na quarta-feira passada, Temer teve de ser levado para o Hospital Militar de Brasília para ser submetido a um procedimento com uma sonda vesical por vídeo, durante uma jornada de muita tensão porque a Câmara de Deputados votava se aceitava ou não o andamento de uma segunda denúncia penal contra o chefe de Estado.

Temer deixou o centro médico militar nessa mesma noite, a tempo de celebrar que sua base aliada conseguiu bloquear o processo capaz de custar a ele a presidência da República.

A saúde de Temer voltou também foi alvo das manchetes no início de outubro, quando, durante um check-up médico, foi detectada uma obstrução arterial coronária leve.

O cardiologista Kalil Filho se referiu a esse problema. O cateterismo, que em teoria está previsto, vamos deixar para o futuro, afirmou.

Na ocasião, a presidência havia informado que Temer seria tratado com aspirina e dieta, que sua saúde era excelente e que não havia qualquer intervenção cirúrgica agendada.

Nos últimos cinco meses, Temer tem estado sob um fogo cruzado. Nesse período, seu mandato começou com o impeachment de sua companheira de chapa, Dilma Rousseff, em 2016, ele enfrentou um julgamento no Supremo Tribunal Eleitoral e duas acusações da Procuradoria-Geral por corrupção, por liderar uma associação criminosa e por tentar obstruir a justiça.

Convertido no primeiro presidente brasileiro em função a ser acusado de um crime comum, Temer conseguiu superar os três processos às custas de um forte desgaste que reduziu seu apoio popular a apenas 3%, o menor índice desde a volta da democracia ao país em 1984.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212