Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Festival gratuito exibe no Rio 150 curtas-metragens de 27 países - Jornal Brasil em Folhas
Festival gratuito exibe no Rio 150 curtas-metragens de 27 países


A 27ª Edição do Festival Curta Cinema começa amanhã (1º) com uma programação que reúne 150 filmes de 27 nacionalidades. As exibições vão até 8 de novembro, quando haverá a premiação dos vencedores da mostra competitiva em uma cerimônia no Cine Odeon.

As exibições do festival serão em sessões gratuitas no Odeon NET Claro, na Cinemateca do Museu de Arte Moderna, no Centro Cultural da Justiça Federal, no Cinemaison e no Cine Arte da Universidade Federal Fluminense.

Em sua edição deste ano, o festival conta com uma seleção mais enxuta por conta da perda de alguns patrocínios. Em anos anteriores, a promoção já teve 300 filmes. O número de inscrições, no entanto, chegou a quase 4 mil, segundo o diretor Ailton Franco.

O curta-metragem propicia novas abordagens, novas linguagens, novas histórias. E as histórias ficam muito conectadas com a realidade e com a vontade de realizar obras audiovisuais mais modernas e mais ágeis, diz Franco.

Entre os filmes exibidos, 112 vão participar da mostra competitiva, que vai distribuir oito prêmios. A categoria principal qualifica o vencedor a concorrer a uma indicação ao Oscar 2017. Os filmes exibidos vão desde documentários a filmes de ficção e fantasia e, além de filmes europeus, latinos e americanos, o festival exibirá curtas de países de fora da América e Europa, com representantes do Líbano, Irã, Camboja e Tailândia.

A seleção de 150 filmes conta com 79 curtas nacionais, incluindo três hors-concours: Ruído, de Gabraz Sanna, um documentário que traça um perfil de Caetano Veloso sob uma perspectiva experimental; A Ilha do Farol, de Jo Serfaty e Mariana Kaufman; e The Dead Fish Story, de Marion Naccache, uma coprodução entre França e Brasil.

Também será exibido - sem disputar prêmios - o curta Salada Russa, da suíça Eileen Hofer, que será jurada do festival e ministrará masterclass no Centro Cultural da Justiça Federal em 3 de novembro.

O curta de Eileen reúne um grupo de amigos de diferentes grupos étnicos que formavam a antiga União Soviética e discute os desdobramentos da Revolução Russa, que completa 100 anos em 2017.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212