Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 PM prende suspeito de participar da morte de comandante de batalhão - Jornal Brasil em Folhas
PM prende suspeito de participar da morte de comandante de batalhão


O 3º Batalhão da Polícia Militar (Méier) prendeu na noite de hoje (30), no Complexo do Lins, Richard Soares Faustino, 24 anos, suspeito de ser um dos criminosos que participaram da morte do coronel Luiz Gustavo Teixeira, na última quinta-feira (26). Richard está sendo levado para a Delegacia de Homicídios da Capital na Barra da Tijuca.

O oficial foi assassinado quando retornava de uma cerimônia de passagem de comando no batalhão do Leblon, zona sul do Rio. O veículo da corporação estava descaracterizado e era dirigido pelo cabo Nei Vilar Filho. Ao parar em um sinal de trânsito no cruzamento da Rua Lins de Vasconcelos com Aquidabã, no bairro do Lins, quatro criminosos que ocupavam um carro roubado iniciaram um arrastão. O veículo dos militares estava logo atrás e os criminosos, ao descerem do veículo, notaram que o coronel estava fardado.

Os quatro homens então fizeram dezenas de disparos que atingiram o carro da PM e um dos tiros atingiu Texeira no peito. O cabo reagiu e teria acertado Matheus do Espírito Santo Severiano, 22 anos, identificado como um dos homens com quem ele trocou tiros. Nei Vilar Filho ficou ferido na perna, mas está fora de perigo. Os quatro homens fugiram.

Richard foi identificado pelas câmeras de segurança do bairro e por moradores que gravaram as cenas do crime. O Portal dos Procurados do Disque Denúncia divulgou cartaz na sexta-feira passada (27) oferecendo recompensa de R$ 5 mil por informações que levem à prisão de Matheus do Espírito Santo Severiano.

Protesto

Hoje, no início da tarde, a mulher e os dois filhos do coronel Teixeira, além de familiares e amigos do bairro do Méier, onde o militar morava, fizeram um ato que começou na Rua Dias da Cruz e foi até a Rua Hermengarda com Lins de Vasconcelos, onde ocorreu o crime. Mais de 100 pessoas participaram de uma manifestação contra a morte de 113 policiais militares este ano. No ato, vários moradores e representantes de entidades de classe do bairro protestaram contra a onda de violência no Rio de Janeiro. Ao término, soltaram balões de gás brancos, pedindo paz.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212