Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 ONU faz apelo por desarmamento de rebeldes na República Centro-Africana - Jornal Brasil em Folhas
ONU faz apelo por desarmamento de rebeldes na República Centro-Africana


O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, finalizou sua visita de três dias à República Centro-Africana, onde reivindicou aos grupos rebeldes que promovem o conflito armado no país que abandonem as armas e busquem soluções políticas.

Em discurso feito ontem (27) à noite antes de deixar a República Centro-Africana, Guterres pediu às 14 organizações armadas que existem no país que participem da vida política e se unam ao processo de paz proposto pelo governo.

A violência e os abusos das vítimas não são o caminho para conseguir sua integração pacífica na comunidade nacional, ressaltou o secretário-geral da ONU.

Para conseguir o avanço do processo de paz, Guterres reivindicou a mobilização da comunidade internacional para colaborar com a missão da ONU na República Centro-Africana (Minusca) no desenvolvimento do Exército e da polícia no país.

Não podemos abandonar os centro-africanos. Todos devemos mobilizar-nos para ajudá-los a construir o futuro que merecem, que lhes deve ser garantido, acrescentou Guterres.

Antes de chegar à República Centro-Africana, Guterres destacou o momento-chave em que se encontra o país e pediu que se aumente em 900 unidades o número de boinas azuis presentes ali, que atualmente está em torno de 12 mil.

Nos três dias de visita, o secretário-geral da ONU prometeu sanções contra a exploração e o abuso sexual cometidos por alguns boinas azuis da Minusca contra a população local e reiterou o compromisso da comunidade internacional com a paz no país.

A República Centro-Africana vive um complicado processo de transição desde que, em 2013, os rebeldes Séléka derrubaram o presidente François Bozizé, o que suscitou uma onda de violência sectária entre muçulmanos e cristãos e causou milhares de mortes.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212