Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Hollywood e o assédio sexual: cresce a lista de acusados - Jornal Brasil em Folhas
Hollywood e o assédio sexual: cresce a lista de acusados


A lista de personalidades de Hollywood acusadas de assédio sexual ou de estupro tem aumentado cada vez mais desde o escândalo envolvendo o produtor Harvey Weinstein, além de outros casos de celebridades.

- Harvey Weinstein

Desde o início de outubro, o magnata cinematográfico foi acusado pelo menos por 93 mulheres de ter cometido assédios sexuais entre os anos 1980 e 2015. Catorze delas, além disso, afirmam ter sido estupradas por ele. Na lista das supostas vítimas constam nomes famosos como os das atrizes Ashley Judd, Rose McGowan, Asia Argento, Rosana Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e a francesa Léa Seydoux.

O produtor, de 64 anos, nega as acusações. As autoridades de Nova York, Los Angeles, Beverly Hills e do Reino Unido investigam os casos.

- Kevin Spacey

O ator Anthony Rapp, de 46 anos, acusou o protagonista da série House of Cards de ter abusado sexualmente dele em 1986, quando a suposta vítima tinha 14 anos.

O cantor mexicano Roberto Cavazos também declarou ter tido alguns encontros desagradáveis com o ator, duas vezes vencedor do Oscar. Ele encontrou com Spacey quando o ator de Hollywood era diretor artístico do teatro Old Vic, entre os anos 2004 a 2015. A Polícia britânica abriu uma investigação sobre o caso.

Além disso, um ator contou sob anonimato ao portal Vulture que Spacey o estuprou em 1984, quando tinha 14 anos.

Oito membros da equipe de produção da série da Netflix House of Cards também denunciou o comportamento predador do ator, atualmente com 58 anos, no set. Um deles o acusa de agressão e assédio sexual.

Spacey pediu desculpas a Rapp, afirmando não se lembrar do incidente, porém permanece em silêncio desde que as acusações contra ele se multiplicaram.

- James Toback

Ao menos 38 mulheres acusaram o diretor e roteirista de assédio e relações sexuais não consentidas ao longo de várias décadas. Mais de 300 mulheres revelaram ao Los Angeles Times a respeito de suas más experiências com Toback, como escreveu o jornal.

O cineasta, de 72 anos, nega todas as denúncias. Nesta semana, a polícia de Beverly Hills começou uma investigação.

- Brett Ratner

Seis mulheres, entre elas as atrizes Natasha Henstridge e Olivia Munn, acusam o diretor de agressão sexual, de acordo com o Los Angeles Times. Henstridge relata que ele a obrigou a fazer sexo oral nele quando ela tinha 19 anos.

Ratner nega as declarações e apresentou à justiça várias denúncias por difamação.

- Dustin Hoffman

A escritora Anna Graham revelou que o ator, outro grande nome de Hollywood, a tocou sem consentimento em 1985, quando ela tinha 17 anos. A produtora Wendy Riss Gatsiounis o acusa de agressão sexual ocorrida em 1991.

Hoffman, de 80 anos, pediu desculpas a Hunter por tê-la colocado em uma situação incômoda. Até o momento, as autoridades não abriram nenhuma investigação.

- Bill Cosby

Estrela da televisão na década de 1980 e ídolo de milhões de americanos, foi acusado por mais de 60 mulheres de assédio e agressão sexual, além de estupro após uso de drogas.

Em junho foi anulado um julgamento contra ele por agressão sexual, sob justificativa de que o jurado não obteve um veredito unânime. O início do segundo processo está programado para abril do ano que vem.

A suposta vítima, Andrea Constand, acusa o actor de The Cosby Show, de 80 anos, por ter abusado dela em 2004. Cosby reconhece que houve toques, mas afirma que foram consentidos.

- Roman Polanski

O diretor franco-polonês enfrenta há quatro décadas perante a justiça americana as acusações a respeito de ter mantido relações sexuais com Samantha Geimer, em 1977, quando ela tinha 13 anos.

Chegou a se declarar culpado em troca de que a procuradoria retirasse de seu caso as acusações mais graves, porém fugiu para a França convencido de que o juiz não respeitaria o acordo e o prenderia.

Desde então, não voltou a colocar os pés em território americano, por não ter certeza de que permanecerá em liberdade, segundo ele.

Outras três mulheres também acusaram Polanski, de 84 anos, por agressões sexuais cometidas nas décadas de 1970 e 1980, quando elas eram menores de idade.

 

Últimas Notícias

Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
Marcha da Consciência Negra pede democracia, direitos e fim do racismo
Bolsonaro diz que vai seguir normas legais para indicação à PGR
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
Conselho de Ética da Câmara arquiva representação contra Laerte Bessa
Reunião do Escola sem Partido é novamente suspensa em comissão mista
Eunício e equipe do futuro governo voltam a discutir cessão onerosa
Brasil encerra o ano com vitória sobre Camarões por 1 a 0

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212