Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jul de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Estátua de João Paulo II cria discórdia em povoado francês - Jornal Brasil em Folhas
Estátua de João Paulo II cria discórdia em povoado francês


A cruz que ornamenta uma estátua de João Paulo II no pequeno povoado bretão de Ploërmel não apenas divide seus moradores como traz à tona novamente o debate na França sobre o respeito ao laicismo no espaço público.

Espero que não tirem o nosso João Paulo de nós, declara Guy Olszewski, de origem polonesa, um habitante deste pequeno povoado da Bretanha, alertado pela presença de jornalistas aos pés do monumento de 7,50 metros de altura.

O problema não é a estátua em si. O papa é um personagem como outro qualquer, poderia ser De Gaulle ou outro, replica Michel Pageot, morador desta região do oeste da França, muito católica.

Mas o fato de colocarem sobre ele uma cruz imensa o converte em um monumento religioso, assegura.

A estátua de bronze de João Paulo II está instalada desde 2006 em uma praça pública de Ploërmel, um povoado de 10.000 habitantes.

Mas uma decisão de 25 de outubro do Conselho de Estado, uma jurisdição administrativa, ordenou a sua retirada em nome do laicismo que deve ser respeitado pelo Estado francês.

Segundo uma lei de 1905, a França é uma república laica, com um Estado neutro e separado das religiões.

Muitos franceses se orgulham desse princípio, pouco frequente na Europa. Segundo uma pesquisa publicada em 2017 pelo WinGallup, 50% dos franceses se declaram ateus, diante dos 45% religiosos.

Mas o laicismo também é uma questão de constantes polêmicas, em particular sobre a presença no espaço público de adornos religiosos muçulmanos, como o véu, ou cristãos, como os presépios de Natal.

Em 2016, prefeitos conservadores quiseram proibir o burkini, um traje de banho que cobre todo o corpo e que é usado por algumas mulheres muçulmanas. No entanto, o Conselho de Estado disse que não podia proibir a menos que provocasse desordem pública.

O mesmo Conselho também autorizou a instalação de presépios em edifícios públicos, muito criticados em nome do laicismo.

- Ameaças de morte -

Essa estátua não incomoda ninguém. Está aqui em seu lugar e, inclusive, atrai os turistas, diz Denis Robin, de visita ao povoado. Não entendo essa polêmica e infelizmente acho que ela não terminou.

Paremos de nos sentir culpados continuamente. A França é a França e nenhuma jurisdição, nem a mais alta, tem o direto de violentar nossas convicções, nossas crenças e, sobretudo, nossa cultura, declarou o prefeito conservador Paul Anselin, que impulsionou a instalação da escultura.

Anselin, de 87 anos, famoso por sua excentricidade, conheceu João Paulo II em 1987 e agora quer realizar um referendo local sobre a questão.

Também é favorável à proposta do atual prefeito, Patrick Le Diffon, conservador, de privatizar o terreno onde está a estátua para que não possam aplicar a lei de 1905.

Privatizar um espaço ao redor da estátua não resolve nada, porque o problema é o caráter de ostentação da cruz, assegura Gilles Kerouedan, da Federação do Pensamento Livre de Morbihan, que se opõe à estátua há algum tempo e diz ter recebido ameaças de morte.

A decisão do Conselho de Estado também alimenta o debate nas redes sociais com a hashtag #touchepasmacroix (#nãotoqueminhacruz).

A primeira-ministra conservadora polonesa, Beata Szydlo, se manifestou declarando que tentará salvar da censura o monumento de nosso compatriota.

 

Últimas Notícias

IT&E apresenta pesquisa sobre "fake news", bots e desinformação nas Eleições
JK Iguatemi promove eventos de Jazz
20 anos da privatização das telecomunicações: uma visita ao passado para projetar o futuro
Comidas de inverno para pedir pelo delivery e espantar o frio
Definidos os finalistas do G1 do Brasileirão, em Uberlândia
Valor corrigido da cota do PIS/Pasep já pode ser conferido
Preço da cesta básica paulistana tem alta de 2,95% em junho
Banco Central divulga ranking de queixas a bancos no segundo trimestre

MAIS NOTICIAS

 

Relatório final da LDO pode ser entregue hoje na Comissão de Orçamento
 
 
Parecer da LDO veta renúncia fiscal, reduz custeio e congela salários
 
 
EBC suspende perfis nas redes sociais durante período eleitoral
 
 
Câmara pode votar nesta quarta projeto da Escola sem Partido
 
 
Brasil e Vietnã assinam acordos em aviação e agricultura
 
 
Toffoli cassa decisão de Moro e livra Dirceu de tornozeleira

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212