Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ex-presidente da Catalunha nega fuga e afirma que quer ser candidato - Jornal Brasil em Folhas
Ex-presidente da Catalunha nega fuga e afirma que quer ser candidato


O ex-presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, disse hoje (3) que “não fugiu” da Justiça espanhola e que quer ser candidato, “mesmo no exterior”, nas eleições autônomas catalãs convocadas para 21 de dezembro.

“Estou disposto a ser candidato, mesmo no exterior”, afirmou o político catalão em entrevista à emissora de televisão pública francófona RTBF transmitida hoje à noite (horário local).

O ex-presidente catalão, que diz estar na Bélgica para preparar sua defesa, indica também no trecho antecipado pela emissora que espera que “as eleições de 21 de dezembro possam desenvolver-se da maneira mais normal possível”.

“Não é com um governo na prisão que essas eleições podem ser neutras, independentes, normais”, argumentou.

Após a declaração unilateral de independência realizada pelo parlamento regional catalão há uma semana, o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou a implementação do Artigo 155 da Constituição espanhola para retornar à legalidade e, entre as medidas, convocou eleições autônomas na Catalunha para 21 de dezembro.

O parlamento regional catalão aprovou então essa declaração unilateral de independência em uma votação secreta, com o plenário esvaziado pela ausência da oposição, sem alcançar a maioria de dois terços exigidos pelo regulamento dessa câmara e com a opinião jurídica contrária dos letrados parlamentares.

“Não fugi, mas era impossível preparar bem a defesa”, disse também Puigdemont, que afirma que deseja comparecer perante os juízes, mas “perante a verdadeira justiça [da Bélgica], não perante a Justiça espanhola”, segundo outro trecho adiantando pela emissora.

O ex-presidente regional catalão assegurou, além disso, que o motivo do seu deslocamento à Bélgica é evitar uma onda de violência e garante que “a violência nunca foi uma opção para nós”. “O que queremos obter da Espanha é o reconhecimento, o respeito”, acrescentou.

Puigdemont concedeu a entrevista no mesmo dia em que a independentista Assembleia Nacional Catalã (ANC) convocou um protesto em frente à sede da Comissão Europeia em Bruxelas contra a prisão de ex-membros do governo catalão, na qual não se espera a presença do ex-presidente da Catalunha.

O protesto ocorre em apoio ao ex-vice-presidente regional, Oriol Junqueras, e dos ex-conselheiros presos ontem (2) pela Audiência Nacional, que os acusa de rebelião, insurreição e desvio de fundos públicos em relação com o processo independentista na Catalunha.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212