Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Festival internacional de fanfarras toma as ruas do Rio até o próximo domingo - Jornal Brasil em Folhas
Festival internacional de fanfarras toma as ruas do Rio até o próximo domingo


Começa hoje (1º) no Rio de Janeiro o Honk Rio, maior festival de fanfarras e música de rua do Brasil. Essa é a terceira edição realizada no país do evento criado há 11 anos em Boston, nos Estados Unidos, que acontece atualmente também nas cidades de Nova York, Providence, Seattle e Austin, além das edições da Austrália e do Brasil.

Nesta edição, 27 grupos de fanfarras, dos quais quatro estrangeiros oriundos da Costa Rica e Argentina, cinco de São Paulo, Distrito Federal, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, e o restante do Rio de Janeiro, tomarão as ruas da capital fluminense até o próximo domingo (5). As apresentações são sempre gratuitas para a população. O 3º Honk Rio marca também a estreia do evento em São Paulo, nos próximos dias 10, 11 e 12.

“Além de trazer música e cultura diferentes das nossas, a gente tem muito a aprender com as bandas de fora”, afirmou uma das coordenadoras do festival, Luane Aires, à Agência Brasil. O Honk Rio é um festival independente e colaborativo, que se destaca por tomar as ruas com arte, de forma gratuita, salientou Luane. Como no Honk! norte-americano, a produção é feita pelos músicos e todos trabalham sem receber cachês, de forma independente e voluntária.

O festival é permeado por “princípios de direitos humanos, justiça social, ecologia e uma sociedade ativa e participativa”, segundo Juliano Barbosa Pires, também coordenador do Honk Rio, que afirmou que o festival tem o objetivo de melhorar a cidade e integrar as pessoas.

Homenagem

A abertura do festival acontece hoje (1º) à noite na Fundição Progresso, na Lapa, bairro boêmio no centro do Rio, com uma roda de conversa, seguida de homenagem à primeira fanfarra surgida na cidade em 2005, o grupo Songoro Cosongo, formado por músicos de diversos países da América do Sul, cuja marca é a variedade de ritmos latinos. O último show do grupo ocorreu em 2015. “Todas as bandas do Rio de Janeiro vêm um pouco dessa escola”, ressaltou Luane, que a acrescentou que é grande a presença de instrumentos de sopro entre os grupos nas ruas da cidade, “mais que de percussão”.

Os fundadores do festival Honk, que são as fanfarras americanas Second Line Social and Pleasure Society, se apresentarão aos cariocas nesta edição. De acordo com informação da organização do evento, as bandas estrangeiras serão recebidas pelos anfitriões Os Siderais, e pelas Damas de Ferro, primeira fanfarra carioca integrada exclusivamente por mulheres, além do grupo Crispy Rio Brass, formado nos subúrbios do Rio, que promete novidades em suas apresentações durante o festival.

Na primeira edição brasileira do festival, em 2015, reuniram-se três fanfarras internacionais e mais de 20 nacionais no Rio de Janeiro. Em 2016, 28 grupos nacionais e estrangeiros tomaram as ruas da cidade.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212