Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Condepe teme que CPI da Alesp seja usada para cercear atuação do colegiado - Jornal Brasil em Folhas
Condepe teme que CPI da Alesp seja usada para cercear atuação do colegiado


O Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe) divulgou nota hoje (8) para comentar a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) que investigar o colegiado. De acordo com o conselho, há receio de que a CPI tenha como objetivo cercear sua atuação.

“O receio deste conselho é que a presente iniciativa tenha por finalidade inibir e cercear a atuação do conselho, assim como de constranger seus integrantes, visando, sobretudo, criminalizar, estigmatizar e difamar a histórica e importante luta pelos direitos humanos em São Paulo e no Brasil”, diz o colegiado.

Ontem (7), o deputado estadual Coronel Telhada (PSDB) foi escolhido como o presidente dessa CPI, que vai investigar a Operação Ethos e o Condepe. A operação, deflagrada em novembro de 2016, identificou 55 pessoas atuando a serviço da facção criminosa que age dentro dos presídios paulistas, o Primeiro Comando da Capital (PCC). O ex-vice-presidente do Condepe Luiz Carlos dos Santos e mais 53 pessoas foram acusadas pelo Minsitério e a Justiça aceitou a denúncia.

Em entrevista ontem, Telhada, disse que a CPI surgiu para investigar o Conselho. Para o deutado, o envolvimento de membro do conselho com o crime organizado é muito sério.

Também há a informação de que eram fornecidos endereços de policiais militares, policiais civis e agentes penitenciários e dados pessoais de agentes da segurança pública [para o crime organizado]. Isso é praticamente uma sentença de morte”, falou o deputado, que foi policial militar. “Direitos humanos é para defender a pessoa, não para defender bandido. Nós mudamos isso aí. Se alguma pessoa achava que direitos humanos era para defender bandido, nós não achamos isso e vamos trabalhar fortemente contra isso”, ressaltou.

Segundo o Condepe, o envolvimento de Luiz Carlos dos Santos foi algo isolado. “Diante dos fatos revelados pela Operação Ethos da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo, em 2016, o Condepe imediatamente tomou as providências necessárias, afastando e, em seguida, desligando de suas funções, o então conselheiro e vice-presidente do Conselho, Luiz Carlos dos Santos, já que o mesmo confessou seus atos e, inclusive, isentou os demais integrantes do conselho de estarem em conluio com ele e com a facção criminosa citada na operação. No mesmo sentido, as principais autoridades da Segurança Pública, da Polícia Civil e do Ministério Público, que estavam a frente das investigações, também afirmaram que não havia nenhum outro integrante do Condepe envolvido com as ações criminosas, sendo a atuação do ex-conselheiro Luiz Carlos dos Santos, totalmente isolada”, diz o órgão.

A nota acrescenta ainda que o Condepe e seus membros não temem nenhuma investigação. Segundo Telhada, membros do Condepe serão chamados para depor à CPI para prestar esclarecimentos.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212