Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Governador reconhece importância do cooperativismo para evolução econômica de Goiás nos últimos 20 anos - Jornal Brasil em Folhas
Governador reconhece importância do cooperativismo para evolução econômica de Goiás nos últimos 20 anos


Ao participar nesta segunda-feira, dia 20, da inauguração da nova sede do Sindicato e da Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás (OCB Goiás), o governador Marconi Perillo afirmou que o cooperativismo goiano foi fundamental para o salto registrado pela economia goiana nos últimos 20 anos. Marconi observou que, há 60 anos, o Estado amargava a condição de penúltimo Estado em riqueza econômica e que hoje ocupa a nona posição, aumentando a distância para o décimo colocado, Pernambuco.

Especificamente nos últimos 20 anos a serem completados em 2018, o Estado registrou exponencial salto do seu Produto Interno Bruto (PIB), que passou de R$ 17,4 bilhões para uma previsão de R$ 200 bilhões, o que representa um crescimento da economia goiana superior a dez vezes. Marconi lembrou que a previsão do Instituto Mauro Borges (IMB) para este ano é de um crescimento de 0,8%, com possibilidade de ampliação na expansão para o ano que vem.

“As cooperativas foram fundamentais numa época em que precisávamos contar com a expertise e a tecnologia dessas entidades que sempre foram muito organizadas e vanguardistas”, disse ele.

O crescimento da economia goiana nesses últimos 19 anos também se expressou de forma contundente nos números das exportações do Estado. Há 20 anos, Goiás exportava U$ 317 milhões. Neste ano, chegará a U$ 7 bilhões, com mais de US 4 bilhões de superávit comercial. “Isso teve reflexo direto nos empregos. Neste período, mais de 1 milhão de empregos foram gerados em Goiás”, destacou.

A presença do governador Marconi Perillo na solenidade evidencia o bom relacionamento existente entre a entidade e a administração pública, afirmou o presidente da entidade, Joaquim Guilherme Barbosa, durante entrevista concedida à imprensa. “O governador Marconi Perillo sempre se preocupou muito com o cooperativismo. Ele criou o Conselho Estadual do Cooperativismo e inseriu a OCB-GO em vários conselhos da administração estadual”, destacou.

Reconhecidas como fundamentais no crescimento da economia e na geração de empregos, as cooperativas, segundo o governador, foram responsáveis pela geração de grande parte das vagas de trabalho abertas em Goiás neste ano. “Depois de três anos da maior crise da história, nós começamos a novamente gerar empregos no Brasil. Nos nove primeiros meses, o saldo de geração de empregos no Brasil deixou de ser deficitário para ser, ainda que timidamente, superavitário. Neste período, o Brasil gerou 209 mil empregos de saldo positivo. Goiás, sozinho, colaborou com 46 mil empregos, ou seja, um quarto das vagas abertas e preenchidas”.

De acordo com o Censo do Cooperativismo Goiano 2016, realizado pelo sistema OCB-SESCOOP-GO, as cooperativas goianas apresentam patrimônio líquido de R$ 3,55 bilhões, ativos totais da ordem de R$ 12,35 bilhões e receitas de R$ 7,95 bilhões.

Com 214 cooperativas registradas em nove ramos dos 13 de atividade do cooperativismo, juntas elas reúnem 173 mil cooperados e geram mais de dez mil empregos diretos.

Diante de números que atestam o acelerado crescimento de Goiás e da região centro-Oeste, o governador defende que os Estados que a integram precisam apenas de mais estímulo para continuar avançando. “Nós estamos fazendo a nossa parte, melhorando a infraestrutura. Os produtores, as cooperativas fazem a sua parte, com muita competência e alta tecnologia. E assim nós vamos transformando Goiás em referência”, disse.

O edifício inaugurado na noite desta segunda-feira – denominado Edifício Goiás Cooperativo – está localizado na Avenida Jamel Cecílio, no Jardim Goiás, em Goiânia. Em nove andares, o prédio tem 30 salas comerciais em área construída de 5,8 mil metros quadrados. Funciona como edifício institucional e comercial para atender, prioritariamente, as cooperativas goianas.

O presidente da OCB, Joaquim Guilherme, considera que essa aproximação fez com que a estrutura de governo “passasse a entender mais de perto as nossas demandas, as nossas aspirações que, ao longo do tempo, foram sendo atendidas em todos os ramos, no crédito, no agronegócio, na saúde, em cada segmento do cooperativismo. O governador desenvolveu ajudas específicas que possibilitaram o crescimento das nossas cooperativas e as ajudaram a chegar onde estão hoje”, comentou.

Ele anunciou que o governador assumiu o compromisso com a entidade de abrir-lhe uma vaga no conselho de administração da Juceg. “Nós queremos que as cooperativas passem por um filtro, que algumas entidades não utilizem o nome de cooperativa sem de fato terem o espírito do cooperativismo. Para nós, seria muito importante termos esse assento na Juceg”.

O governador, segundo Guilherme, “sensível a isso”, deve encaminhar para a Assembleia um projeto que possa dar essa condição à OCB-GO. Por fim, testemunhou que sempre que há demandas em diversas áreas como estradas, por exemplo, as cooperativas levam o problema ao governador “que tem sido sensível aos problemas”.

O presidente da OCB Nacional, Márcio Lopes de Freitas, com quem Marconi cultiva laços de amizade desde à época em que ocupava cadeira na Câmara dos Deputados, discursou agradecendo o governador “pela atenção e disposição que o senhor tem com o cooperativismo”.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212