Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Lula x Bolsonaro em 2018 faria otimismo de investidores descer um degrau, diz Pátria - Jornal Brasil em Folhas
Lula x Bolsonaro em 2018 faria otimismo de investidores descer um degrau, diz Pátria


SÃO PAULO - Os sócios do Pátria Investimentos se mostraram otimistas com os negócios nos próximos anos no Brasil e relataram ter passado bem os períodos de turbulência vividos pelo Brasil. Estamos vivendo um momento de compras no país, avisa Olímpio Matarazzo, sócio do comitê executivo e co-fundador do Pátria, durante almoço com jornalistas nesta quarta-feira (29).

A ponderação nesse otimismo, no entanto, surge quando o assunto é eleição. Embora a equipe à frente do Pátria acredite que os possíveis candidatos à presidência não devem fugir de uma agenda reformista - levando em consideração a necessidade de atrair capital para o país, manter a inflação baixa e trazer o desempenho fiscal para parâmetros melhores - a possibilidade de um segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) podem afastar investidores.

O otimismo desce um degrau com um segundo turno entre Lula e Bolsonaro, avalia Matarazzo. Pesquisa Datafolha divulgada em 30 de setembro pelo jornal Folha de S. Paulo mostrou que Lula segue na liderança em todos os cenários, com diversos possíveis candidatos, e com pelo menos 35% das intenções de voto no primeiro turno.

A pesquisa ainda mostra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e a ex-senadora Marina Silva (Rede) empatados em segundo lugar, levando em conta a margem de erro. Ele oscila entre 16% e 17%, enquanto a ex-senadora aparece com 13% e 14% nos cenários em que disputa com o petista.

Diante da possibilidade um embate entre Lula e Bolsonaro, Otávio Castelo Branco, também sócio do comitê executivo e co-fundador do Pátria, pondera que o mercado acionário e o dólar tendem a sofrer mais na corrida eleitoral, mas investimentos com foco em empreendimentos tendem a se sair melhor nessas situações.

Temos que olhar no longo prazo, no período de três presidentes para frente. O investidor que quer estar no Brasil tem que tomar uma decisão de longo prazo, explica Castelo Branco.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212