Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Milhares de turistas deixam Bali após reabertura de aeroporto - Jornal Brasil em Folhas
Milhares de turistas deixam Bali após reabertura de aeroporto


A Líbia aceitou nesta quarta-feira a retirada de emergência dos migrantes vítimas de traficantes de pessoas, após um acordo entre dirigentes de nove países europeus e africanos, com a participação da ONU, da União Europeia e da União Africana, anunciou o presidente francês.

Esta decisão foi tomada durante uma reunião com a UE, a UA, a ONU, Alemanha, Itália, Espanha, Chade, Níger, Líbia, Marrocos e Congo, afirmou Macron à imprensa, à margem da cúpula Europa-África em Abidjan.

Depois do escândalo internacional gerado pela difusão de imagens de um mercado de escravos na Líbia, a imigração se tornou o tema central da cúpula.

Na reunião, solicitada pela França, os dirigentes decidiram uma ação de extrema urgência para evacuar da Líbia quem quiser ser evacuado, acrescentou.

A Líbia reiterou seu acordo para identificar os acampamentos onde foram cometidos atos bárbaros. O presidente Sarraj deu seu aval para que se garanta o acesso, informou.

Se decidiu por parte da UE, da UA e das Nações Unidas um apoio crescente à OIM (Organização Internacional de Migrações) para ajudar o retorno dos africanos que quiserem a seus países de origem.

A União Africana vai instaurar uma investigação, disse Macron. Segundo o presidente francês é indispensável reconstituir um Estado que seja perenne na Líbia.

- Promessas vazias -

Na abertura da cúpula, o presidente da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, alertou os jovens para que não se lancem em uma aventura que coloque suas vidas em risco.

Na África, cerca de 60% da população tem menos de 25 anos, e centenas de milhares de jovens desesperados pelo desemprego, pela pobreza e pela ausência de perspectivas em seus países, apesar das invejáveis taxas de crescimento de alguns deles, tentam emigrar para a Europa anualmente.

Essa cúpula deve ser o ponto de partida de uma ação determinada contra esta tragédia da imigração e suas consequências, disse o presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki.

A Anistia Internacional pediu aos dirigentes africanos que acordem.

Há anos que denunciamos como os migrantes na Líbia são vítimas de detenção arbitrária, de tortura, estupros e exploração, disse a organização.

A diretora para África da organização não governamental ONE, fundada pelo cantor Bono, pediu a dirigentes da UA e da UE que investam no desenvolvimento de longo prazo.

As promessas vazias não vão criar os 22 milhões de novos empregos que a África precisa a cada ano, disse.

 

Últimas Notícias

Receita cria chat para regularizar débitos de pessoas físicas
MP facilita registro de empresas nas juntas comerciais
Mudança em servidor foi a causa de instabilidade ontem, diz Facebook
Corte de pessoal gera economia de R$ 200 milhões, afirma presidente
TCU pede informações antes de decidir sobre leilão de ferrovia
Leilão de aeroportos testa novo modelo em blocos
Pretendentes já ofertaram R$ 2,3 bi no leilão de aeroportos
Aeroportos foram arrematados com ágio médio de 986%

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212