Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 BTG inicia cobertura e recomenda compra de ação que já saltou 274% em 1 ano - Jornal Brasil em Folhas
BTG inicia cobertura e recomenda compra de ação que já saltou 274% em 1 ano


SÃO PAULO - A equipe de análise do BTG Pactual iniciou nesta segunda-feira (4) a cobertura das ações da Vulcabras Azaleia (VULC3). O papel já acumula ganhos de 273,75% neste ano, até o pregão de sexta-feira (1) e os analistas do BTG esperam valorização de 59% ao fim de 2018, com preço-alvo em R$ 14.

Os analistas destacam que a Vulcabras revisou suas operações nos últimos anos, e sua margem ebitda saltou de 0% em 2012 para 16% em 2016, e 22% nos últimos 12 meses. Apesar de ter grandes incentivos fiscais devido às suas operações no Nordeste brasileiro (49% do nosso valor patrimonial), vemos muito espaço para fechar o fosso de avaliação em relação aos pares, alavancando sua posição de liderança em calçado esportivo (Olympikus) e a renovação da Azalea (marca de calçado feminino), observam.

Segundo o time de análise, a reviravolta bem sucedida da companhia abriu o caminho para melhores margens e mais sustentáveis. Desde 2012, a Vulcabras implementou várias iniciativas para combater a queda na demanda e ajustar uma estrutura industrial previamente inflada.

A reviravolta envolveu um foco maior na marca Olympikus e a finalização de parcerias com marcas de terceiros, como a Reebok. A empresa ainda reduziu suas instalações de 25 para 3 e diminuiu o número de funcionários de 47 mil para 15 mil, além de ter vendido suas instalações argentinas.

Depois da errática rentabilidade por um par de anos, a margem ebitda melhorou dramaticamente para 22% em 2016, o que vemos como um nível sustentável, avaliam os analistas Fábio Monteiro e Luiz Guanais.

A Vulcabras se beneficia de sua posição de liderança em calçado esportivo, com a marca Olympikus, especialmente após a Nike e a Adidas terem cortado investimentos de marketing no Brasil após os Jogos Olímpicos. Além desse ganho em competitividade, a companhia usufrui de incentivos fiscais consideráveis ??(R$ 1,4 bilhão), principalmente relacionados ao imposto especial sobre o consumo de ICMS.

Para o BTG, o risco de mudanças nos incentivos fiscais é bastante baixo, mas pode afetar a avaliação do banco em relação a companhia.

 

Últimas Notícias

Atos em Brasília marcam os 50 anos da Receita Federal
Temer pede que brasileiros reflitam sobre questão racial
Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
Dia da Consciência Negra é comemorado no Rio com homenagem a Zumbi
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
Moro escolhe delegados da Lava Jato para PF e departamento do MJ
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados

MAIS NOTICIAS

 

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
 
 
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
 
 
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
 
 
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
 
 
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
 
 
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212