Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Feb de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Colômbia renovará equipe de paz com ELN em meio à frágil trégua - Jornal Brasil em Folhas
Colômbia renovará equipe de paz com ELN em meio à frágil trégua


O líder das negociações de paz do governo colombiano com o ELN, Juan Camilo Restrepo, entregará seu cargo em janeiro, quando vence a primeira trégua bilateral acertada com esta guerrilha, cada vez mais cética em relação à manutenção de um cessar-fogo.

Sua substituição permitirá a renovação da equipe que está à frente das difíceis negociações em Quito com o Exército de Libertação Nacional (ELN), o último grupo rebelde ativo reconhecido pelo governo, anunciou o presidente Juan Manuel Santos.

Designado em outubro de 2016, Restrepo, 71 anos, entregará o cargo para cuidar de questões particulares.

Considero que meu ciclo à frente da equipe negociadora com o ELN está se encerrando. Estou há um ano e meio nestas negociações, que não são fáceis; mas onde obtivemos progressos, declarou Restrepo à Rádio Caracol.

Vamos renovar a equipe e continuar o processo para ver se podemos manter o cessar-fogo e continuar com esta negociação, declarou Santos.

Nesta segunda-feira, o ELN) alertou, mais uma vez, para que a continuidade do cessar-fogo acertado com o governo está em risco em função de graves fatos ocorridos desde que o acordo entrou em vigor, em 1º de outubro.

Apesar de as duas partes terem conseguido mantê-lo (o cessar-fogo) e levado alívio para as regiões de maior conflito, também foram reportados, durante os dois meses de execução, graves fatos que colocam em risco sua continuidade, denunciam os rebeldes.

De concreto, o ELN denuncia a reticência do governo em avaliar e verificar a responsabilidade da força pública na morte de 9 camponeses em um protesto cocaleiro em Tumaco, na fronteira com o Equador, e na morte de uma jornalista indígena em uma mobilização por terras.

Os rebeldes também consideram violações graves e inadmissíveis ao cessar-fogo dois ataques das forças militares do governo a acampamentos do ELN e denunciam ataques de agentes carcerários em vários centros penitenciários.

 

Últimas Notícias

Superintendente da Caixa, Marise Fernandes, recebe Título de Cidadã Goiana
Iris Rezende: “Marconi deixou sua marca em todas as áreas administrativas”
Bolsa Universitária: abertas novas inscrições para 10 mil bolsas
Torcidas de Goiás e Vila se mobilizam para a doação de sangue
800 vigilantes penitenciários concluem curso e vão reforçar segurança em presídios
Governo de Goiás entrega mais um colégio de alto padrão no Entorno do DF
Goiás terá 10 mil agentes de saúde formados em técnico em enfermagem
Dois chefs de cozinha representam Goiás na disputa pela maior premiação da gastronomia brasileira

MAIS NOTICIAS

 

Ministro diz que Brasil mantém portas abertas para receber refugiados
 
 
Aprovação da reforma da Previdência é prioridade número um, diz Meirelles
 
 
Conselhos aprovam intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro
 
 
Eunício determina que todas as PECs parem de tramitar no Senado
 
 
Maia anuncia criação de observatório para acompanhar ações de intervenção no RJ
 
 
Marun diz que não há como votar reforma da Previdência durante intervenção

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212