Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Colômbia renovará equipe de paz com ELN em meio à frágil trégua - Jornal Brasil em Folhas
Colômbia renovará equipe de paz com ELN em meio à frágil trégua


O líder das negociações de paz do governo colombiano com o ELN, Juan Camilo Restrepo, entregará seu cargo em janeiro, quando vence a primeira trégua bilateral acertada com esta guerrilha, cada vez mais cética em relação à manutenção de um cessar-fogo.

Sua substituição permitirá a renovação da equipe que está à frente das difíceis negociações em Quito com o Exército de Libertação Nacional (ELN), o último grupo rebelde ativo reconhecido pelo governo, anunciou o presidente Juan Manuel Santos.

Designado em outubro de 2016, Restrepo, 71 anos, entregará o cargo para cuidar de questões particulares.

Considero que meu ciclo à frente da equipe negociadora com o ELN está se encerrando. Estou há um ano e meio nestas negociações, que não são fáceis; mas onde obtivemos progressos, declarou Restrepo à Rádio Caracol.

Vamos renovar a equipe e continuar o processo para ver se podemos manter o cessar-fogo e continuar com esta negociação, declarou Santos.

Nesta segunda-feira, o ELN) alertou, mais uma vez, para que a continuidade do cessar-fogo acertado com o governo está em risco em função de graves fatos ocorridos desde que o acordo entrou em vigor, em 1º de outubro.

Apesar de as duas partes terem conseguido mantê-lo (o cessar-fogo) e levado alívio para as regiões de maior conflito, também foram reportados, durante os dois meses de execução, graves fatos que colocam em risco sua continuidade, denunciam os rebeldes.

De concreto, o ELN denuncia a reticência do governo em avaliar e verificar a responsabilidade da força pública na morte de 9 camponeses em um protesto cocaleiro em Tumaco, na fronteira com o Equador, e na morte de uma jornalista indígena em uma mobilização por terras.

Os rebeldes também consideram violações graves e inadmissíveis ao cessar-fogo dois ataques das forças militares do governo a acampamentos do ELN e denunciam ataques de agentes carcerários em vários centros penitenciários.

 

Últimas Notícias

Justiça condena funcionários por fraude na tragédia de Nova Friburgo
Jornalista e radialista Laerte Junior morre aos 52 anos
Prazo para consolidar dívidas do Refis começa nesta segunda
Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
Receita libera hoje consulta a sétimo lote de restituição do IR 2018
Intenção de investimentos da indústria cresce 4,4 pontos
Mercado reduz estimativa de inflação pela sétima vez
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212