Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 CNI defende aprovação da reforma da Previdência para manter juros baixos - Jornal Brasil em Folhas
CNI defende aprovação da reforma da Previdência para manter juros baixos


A aprovação da reforma da Previdência é crucial para a manutenção dos juros nos menores níveis da história, diz a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em nota, a entidade destaca que a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, de baixar para 7% ao ano os juros básicos, era esperada pela indústria e defende a aprovação de reformas estruturais na economia, além de controle nos gastos públicos para que as taxas não voltem a subir.

De acordo com a CNI, o fato de a inflação estar sob controle e abaixo do centro da meta, de 4,5%, para este ano permitiu ao Copom cortar os juros pela décima vez seguida. Para a entidade, as taxas baixas são cruciais para recuperar a economia. “O juro baixo é fundamental para estimular o consumo e os investimentos e consolidar a recuperação da economia”, destaca a confederação.

A CNI advertiu, no entanto, para os riscos da frustração das reformas estruturais sobre o ajuste fiscal e a estabilidade alcançada até agora. Segundo a entidade, a não aprovação da reforma da Previdência pode provocar a reversão da queda dos juros. “A reforma da Previdência é um dos principais pilares do equilíbrio permanente das contas públicas”, acresenta o comunicado.

Para o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a queda da inflação poderia permitir novos cortes no próximo ano, mas as incertezas de um ano eleitoral trazem dúvidas sobre a evolução dos juros. “Mesmo que a inflação permaneça sob controle, haverá as incertezas próprias de um ano eleitoral. Além disso, a agenda das reformas, que caminha para um momento decisivo, deverá influenciar a política monetária”, ressalta a entidade em nota.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212