Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Israel determina que soldados portem armas mesmo quando estiverem de licença - Jornal Brasil em Folhas
Israel determina que soldados portem armas mesmo quando estiverem de licença


Soldados israelenses receberam ordens para levarem as armas quando estiverem de licença para que possam intervir em caso de ataque palestino, anunciou hoje (23) o Exército de Israel.

O chefe do Estado-maior israelense, general Gadi Eisenkot, "ordenou aos soldados que andem armados fora do serviço, inclusive quando em licença", disse uma porta-voz do Exército.

A decisão surgiu após a morte do soldado Tuvia Weissman, de 21 anos, que estava de licença quando foi morto à facada em um supermercado em uma área industrial israelense na Cisjordânia, na quinta-feira (18).

A esposa do soldado morto disse à imprensa que Weissman tinha dupla nacionalidade – israelense-norte-americana, e tinha pedido autorização para continuar armado durante a licença, o que lhe foi recusado.

Antes da decisão, os soldados não eram autorizados a ficar com suas armas quando em licença por receio de que pudessem ser roubadas ou usadas para cometer suicídio.

Todos os judeus israelenses, com exceção dos ortodoxos, devem cumprir serviço militar a partir dos 18 anos.

Depois de cumprirem o serviço militar obrigatório por três anos, os homens vão para uma unidade, na qual devem servir por um período entre 30 e 60 dias por ano e que pode ser prorrogado por mais tempo, em caso de crise. Eles só podem passar à reserva aos 40 anos.

As mulheres cumprem dois anos de serviço obrigatório e depois servem em outra unidade uma vez por ano, até aos 24.

O homicídio de quinta-feira é mais um episódio dos ataques palestinos com facas, armas e veículos, que começaram em outubro. Pelo menos 27 israelenses, um norte-americano e um eritreu morreram nestes ataques.

Em resposta, as forças de defesa israelenses mataram 176 palestinos, na maioria dos casos, durante os ataques.

 

Últimas Notícias

Furto de combustível causou explosão que matou ao menos 66 pessoas
Sobe para 399 número de presos por ataques no Ceará
Migrantes desaparecidos em naufrágio no Mediterrâneo já são 114
Aniversário de São Paulo terá programação com diversidade de ritmos
Mais de 600 pessoas levavam gasolina na hora da explosão de oleoduto
Pré-carnaval movimenta foliões nas ruas do Rio
Brasil expressa condolências às famílias das vítimas no México
Marcha das Mulheres reúne milhares pelo mundo

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212