Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Custos da construção civil subiram 0,48% em novembro - Jornal Brasil em Folhas
Custos da construção civil subiram 0,48% em novembro


O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) subiu 0,48% em novembro, ficando 0,32 ponto percentual acima dos 0,16% de outubro. Os dados foram divulgados hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que com a alta de novembro os custos da construção fecharam o mês com um resultado acumulado no ano de 3,64%, em relação ao mesmo período de 2016.

Segundo o IBGE, essa foi a segunda maior taxa do ano, atrás apenas dos 0,58% de julho. Já o acumulado nos últimos 12 meses ficou em 4,15%, acima dos 3,75% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em novembro do ano passado o índice foi 0,1%.

Com a alta de novembro, o custo nacional do metro quadrado na construção passou de R$ 1.059,68, para R$ 1.064,76, sendo R$ 544,19 relativos aos materiais e R$ 520,57 à mão de obra.

A parcela dos materiais de construção apresentou a maior variação observada no ano (0,67%), subindo 0,47 ponto percentual em relação à taxa do mês de outubro (0,2%). Em relação à taxa negativa registrada em novembro do ano passado (0,06%), a alta foi ainda mais significativa, de 0,73 ponto percentual. Neste caso, a variação da parcela da mão de obra foi de 0,28%, superior à do mês anterior (0,12%). Já em relação a novembro de 2016, o índice se manteve estável (0,27%).

Centro-Oeste

Em novembro, pelo segundo mês consecutivo, a Região Centro-Oeste apresentou a maior variação regional, devido novamente à alta na parcela dos materiais nos três estados, além da variação captada na mão de obra em Mato Grosso, consequência de reajuste salarial de 0,94% decorrente do acordo coletivo da categoria.

No mês, todas as regiões apresentaram índices positivos: 0,34% (Norte), 0,51% (Nordeste), 0,47% (Sudeste) e 0,2% (Sul). Os custos regionais, por metro quadrado, foram de R$ 1.066,13 (Norte); R$ 988,82 (Nordeste); R$ 1.110,09 (Sudeste); R$ 1.103,97 (Sul) e R$ 1.081,84 (Centro-Oeste).

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212