Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Decisão dos EUA sobre Jerusalém destoa da ONU, dizem europeus - Jornal Brasil em Folhas
Decisão dos EUA sobre Jerusalém destoa da ONU, dizem europeus


A decisão de Donald Trump de reconhecer unilateralmente Jerusalém como capital de Israel não está conforme as resoluções do Conselho de Segurança - afirmaram nesta sexta-feira (8) os embaixadores de França, Reino Unido, Itália, Suécia e Alemanha.

Ela não favorece a perspectiva de paz na região, acrescentaram os diplomatas em uma declaração solene após uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU.

Estamos em desacordo com a decisão dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e de iniciar os preparativos para mover a embaixada americana de Tel Aviv para Jerusalém, continua a declaração.

O status de Jerusalém deve ser determinado por negociações entre israelenses e palestinos, que devem alcançar um acordo sobre o estatuto final, disseram.

Os embaixadores também pediram que todas as partes e todos os atores regionais trabalhem em conjunto.

Nesse contexto, os cinco diplomatas ressaltaram que Jerusalém deverá ser a capital de dois Estados - Israel e Palestina. Na ausência de um acordo, não reconhecemos nenhuma soberania sobre Jerusalém.

De acordo com o Direito Internacional e com as respectivas resoluções do Conselho de Segurança, principalmente as resoluções 476, 478 e 2334, consideramos Jerusalém Oriental como parte dos territórios palestinos ocupados, alegaram.

Um acordo sobre as fronteiras de dois Estados deve se estabelecer com base nas linhas de 4 de junho de 1967, em vigor antes da Guerra dos Seis Dias, reforça o texto.

A União Europeia não reconhecerá qualquer mudança sobre as linhas de 1967, incluindo as que afetam Jerusalém, salvo as acordadas pelas partes, insistiram.

Os embaixadores europeus disseram ainda que estão prontos para colaborar para relançar o processo de paz e pediram ao governo americano que faça propostas detalhadas para alcançar um acordo entre palestinos e israelenses.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212