Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 A forma da água lidera as indicações ao Globo de Ouro 2018 - Jornal Brasil em Folhas
A forma da água lidera as indicações ao Globo de Ouro 2018


A forma da água, do mexicano Guillermo del Toro, obteve nesta segunda-feira (11) o maior número de indicações ao Globo de Ouro 2018, que mostrou tolerância zero em relação aos escândalos sexuais que abalam Hollywood.

O Globo de Ouro, que será entregue pela Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood (HFPA, em inglês) em 7 de janeiro, é visto como uma oportunidade para que a indústria do cinema e da televisão mostre que condena totalmente os abusos sexuais que vieram à tona depois das chocantes denúncias contra o poderoso produtor Harvey Weinstein.

A produção fantástica de Del Toro - que conta a história de amor entre uma zeladora e uma criatura anfíbia mantida em um tanque de água em uma instalação do governo dos Estados Unidos - concorre em sete categorias: melhor filme de drama, melhor roteiro, melhor diretor, melhor canção original, melhor atriz (Sally Hawkins), melhor ator coadjuvante (Richard Jenkins) e melhor atriz coadjuvante (Octavia Spencer).

Del Toro é um dos melhores cineastas de nosso tempo e estou mais do que emocionada de que sua visão, habilidade e obra sejam reconhecidas, disse Hawkins, citada no site especializado Variety.

Na categoria mais prestigiada também estão disputando Me chame pelo seu nome, Dunkirk, The Post - a Guerra Secreta e Três anúncios para um crime.

Del Toro foi indicado ao Oscar em 2007 por O labirinto do Fauno.

O anúncio, realizado dois dias antes das indicações aos influentes prêmios do sindicato de atores (SAG), são um termômetro do momento atual visando o Oscar.

- Tolerância zero -

Não era esperado que a Weinstein Company, que demitiu seu cofundador, obtivesse alguma indicação, inclusive antes do escândalo.

Mas os nomes de Kevin Spacey, James Toback, Jeffrey Tambor, da aclamada série Transparent, e Louis C.K., anteriormente premiados, sequer foram sussurrados.

Vencedor na categoria de melhor ator de série dramática em 2015 por House of Cards, Spacey foi denunciado por assédio e abuso sexual por vários homens. As denúncias tiveram efeito sobre a carreira de colegas como Robin Wright, sua coprotagonista e que também já foi premiada, e do resto do elenco desta série, vencedora de oito prêmios.

E, para arrematar, Spacey aparecia como o grande candidato a uma indicação pelo filme Todo o dinheiro do mundo, mas o diretor Ridley Scott decidiu retirá-lo das cenas já filmadas e repeti-las no último minuto com Christopher Plummer, agora indicado para o prêmio de melhor ator coadjuvante.

Apesar dos desafios inesperados com os quais nos deparamos depois do fim das filmagens, estávamos decididos a fazer com que o público mundial pudesse ver nosso filme, indicou Scott a Entertainment Weekly.

Para Sasha Stone, editora da Awards Daily, a indicação mostra um esforço de sua parte para ajudar um filme atingido pelo escândalo Spacey.

Inspirada no Dia dos Mortos do México, Viva - a vida é uma festa foi indicada e não deve ter problemas para levar o prêmio de melhor filme de animação, apesar do cofundador da Pixar John Lassater ter admitido um comportamento inapropriado com funcionários.

- Chile e sua mulher fantástica -

O filme chileno Uma mulher fantástica, do diretor Sebastian Lelio, recebeu uma indicação na categoria de melhor filme estrangeiro.

Protagonizado por Daniela Vega, Francisco Reyes e Luis Gnecco, conta a história de uma mulher transsexual que enfrenta a morte de seu companheiro em meio aos preconceitos, às reprovações e à violência.

Houve uma crítica generalizada pela falta mulheres nas indicações à categoria de melhor direção: o nome de Greta Gerwig, por exemplo, não apareceu apesar de seu aclamado filme, Lady Bird - é hora de voar, ter duas indicações.

Dee Rees tampouco foi indicada por seu trabalho em Mudbound - lágrimas sobre o Mississipi, assim como Patty Jenkins por Mulher Maravilha, filme que não apareceu em nenhuma categoria, para incômodo dos fãs.

Big Little Lies, a minissérie produzida pelas estrelas Reese Witherspoon e Nicole Kidman, e que venceu cinco Emmys, recebeu seis indicações.

Sabemos como é difícil que um programa e seu elenco sejam honrados desta maneira e, por isso, estamos agradecidos, disse Kidman, também a Variety.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212