Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Agricultura torna mais ágil importação de trigo da Rússia - Jornal Brasil em Folhas
Agricultura torna mais ágil importação de trigo da Rússia


Uma instrução normativa do Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento, assinada nesta quarta-feira (13), torna mais ágil a importação de trigo da Rússia. A medida altera uma regra que dificultava a entrada do trigo com determinadas pragas sujeitas a quarentenas, como ervas daninhas. Mas de acordo com o secretário de Defesa Agropecuária do ministério, Luis Rangel, isso só será possível desde que a presença seja informada pelos russos e sejam adotadas medidas contundentes de mitigação dos riscos no Brasil”. A informação será feita no Certificado Fitossanitário Internacional.

Segundo Ragel, a medida de mitigação definitiva de eventuais pragas presentes no produto é o processamento do trigo. “É viável e elimina completamente a praga”, garante o secretário. Ele acrescentou que o processamento do trigo é equivalente à fumigação. Esse era o tratamento previsto desde 2009, só fizemos alguns ajustes”, disse Rangel.

Ele esclareceu que a Convenção Internacional de Proteção dos Vegetais (CIPP na sigla em inglês) orienta os países que adotem medidas proporcionais para viabilizar o comércio. Fizemos análise de risco e de viabilidade do uso dessa estratégia de processamento das cargas para atender às normas da CIPP”.

Para preservar áreas de produção do trigo, localizadas no Sul do país, e evitar desvios das cargas, inicialmente, só estão autorizados a importar esse trigo os moinhos das regiões Norte e Nordeste, situados o mais próximo possível dos portos.

De acordo com o secretário, não há risco de contaminação do trigo brasileiro uma vez que esse tipo de praga só representaria perigo se fosse usado como semente. Mas como o produto é destinado ao consumo, “há segurança em relação às medidas adotadas, pois será mantida vigilância ostensiva sobre essas importações”.

Serão coletadas amostras de todas as cargas. As análises serão feitas pelo laboratório Agronômica, do Rio Grande do Sul, credenciado pelo ministério, sob a supervisão do Lanagro, de Belém do Pará. Rangel garante que se surgirem novos riscos a análise será reavaliada.

Com a declaração da existência dessas pragas, o produto passará por um acompanhamento mais minucioso da autoridade fitossanitária brasileira até o moinho credenciado, que fará o processamento. Rangel explicou que há terminais portuários em Manaus, no Ceará e Recife, próximos aos moinhos importadores de trigo de outros países, que poderão receber os primeiros embarques. “Vamos cadastrar os moinhos conforme a demanda de importadores junto ao Departamento de Sanidade Vegetal (DSV)”, explicou.

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE