Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Melhora dos indicadores se baseia no avanço das reformas, diz ministro - Jornal Brasil em Folhas
Melhora dos indicadores se baseia no avanço das reformas, diz ministro


O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse que a melhora dos indicadores econômicos do país está baseada na credibilidade adquirida com o avanço das reformas e, sobretudo, a expectativa de aprovação da reforma da Previdência. Ele participou hoje (13) do Fórum Estadão, na capital paulista, sobre infraestrutura, investimentos e geração de emprego.

“O cenário econômico está baseado na realização de um conjunto de ações que temos defendido. Como a nossa agenda tem avançado, aprovamos várias reformas ao longo de 18 meses, hoje, a economia está em recuperação”, afirmou.

Para o ministro, o Produto Interno Bruto (PIB) potencial do Brasil é de 3,5% nos próximos anos num cenário de reforma da Previdência aprovada. Segundo Oliveira, caso o projeto não passe pelo Congresso, o PIB se manterá em torno de 1%. “Na medida em que não avance, é evidente que haverá uma correção das expectativas e isso significará menos crescimento, menos emprego e menos renda”, disse.

O governo tem trabalhado com mobilizações, convencimento e articulações dos deputados. “Penso que temos que ir avaliando o cenário, passo a passo, e naquele momento em que a gente considerar que é viável, colocar em votação. Mas essa avaliação não é da equipe econômica, é da articulação política do governo”, disse o ministro.

Infraestrutura

Sobre a estratégia do governo para alavancar a infraestrutura, tema discutido durante o evento, Dyogo Oliveira afirmou que o objetivo é aumentar ao máximo a participação privada, tanto na estruturação quanto no financiamento dos projetos.

“Focamos no PPI [Programa de Parcerias por Investimentos]. O governo recebeu R$ 30 bilhões em outorgas este ano e foram R$ 69 bilhões em investimentos de infraestrutura. Temos uma carteira com 89 projetos, que representam R$ 103 bilhões em investimentos”, disse. Oliveira acrescentou a importância do fluxo de capital externo, que somou R$ 82 bilhões de dólares nos últimos 12 meses.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212