Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MEC libera recursos para Hospital do Fundão e alojamento estudantil da UFRJ - Jornal Brasil em Folhas
MEC libera recursos para Hospital do Fundão e alojamento estudantil da UFRJ


O Ministério da Educação (MEC) liberou hoje (13) uma verba de R$ 8,6 milhões para a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O ministro da Educação, Mendonça Filho, recebeu o reitor da universidade, Roberto Leher, e anunciou a liberação do dinheiro. De acordo com o ministro, “esses recursos demonstram nosso compromisso no custeio e manutenção das universidades brasileiras.

Do total, R$ 4,6 milhões vão para o custeio do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, conhecido como o Hospital do Fundão. A unidade funciona como hospital escola da UFRJ e é referência no tratamento de várias doenças e no treinamento de novos médicos.

O reitor explicou ainda que os R$ 4 milhões para o Hospital do Fundão serão usados, basicamente, para complementar o pagamento de trabalhadores não concursados, chamados de extraquadro, e que ainda permanecem no hospital. “Esse recurso vai possibilitar a manutenção do funcionamento de um grande hospital universitário, que é o Hospital do Fundão, uma referência no Brasil inteiro em termos de alta complexidade”, avaliou Leher.

Alojamentos

Outros R$ 4 milhões serão destinados à construção de módulos pré-moldados para uma residência estudantil. Em agosto deste ano, após um incêndio, um alojamento da UFRJ teve as instalações destruídas. O reitor da universidade afirmou que essa verba vai possibilitar que 540 estudantes sejam beneficiados e é muito importante para assegurar a permanência dos alunos que habitavam a moradia onde ocorreu o incêndio.

“Foi uma situação muito dura para a universidade e os estudantes que moravam ali ficaram desabrigados. Desde então, nós estamos buscando soluções emergenciais e uma das alternativas que encontramos foi justamente a aquisição de módulos habitacionais, pré-moldados, que serão viabilizados com esses recursos que o MEC liberou”. O reitor lembrou que esses pré-moldados são feitos com a expectativa de duração de aproximadamente 10 anos.

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212