Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cúpula em Paris quer acelerar fundos para luta contra mudanças climáticas - Jornal Brasil em Folhas
Cúpula em Paris quer acelerar fundos para luta contra mudanças climáticas


Dezenas de dirigentes se reúnem na capital francesa nesta terça-feira (12) para tentar acelerar o financiamento da luta contra as mudanças climáticas, dois anos depois da assinatura do Acordo de Paris.

O desafio é imenso. Temos de fazer todo o possível para superá-lo, declarou o primeiro-ministro de Fiji, Frank Bainimarama, presidente da 23ª Conferência da ONU sobre o Clima (COP23), insistindo na importância de financiamentos públicos e privados, durante a abertura da reunião que contará com a presença de chefes de Estado e de governo à tarde.

O presidente francês, Emmanuel Macron, lançou a ideia da cúpula após o anúncio, por parte de Donald Trump, da retirada dos Estados Unidos desse histórico acordo firmado em 2015 contra o aquecimento global.

Em entrevista publicada hoje no jornal Le Monde, Macron defendeu que uma mobilização muito mais forte é indispensável para conter a alta das temperaturas até 2ºC.

Estamos muito longe da meta do Acordo de Paris de conter a alta das temperaturas no limite de 2ºC e, se possível, 1,5ºC. Sem uma mobilização muito mais forte, um choque em nossos próprios meios de produção e de desenvolvimento, não conseguiremos, afirmou Macron.

Em outra entrevista, desta vez à rede americana CBS a algumas horas do início da reunião, Macron voltou a questionar o presidente americano sobre sua responsabilidade diante da História e disse ter bastante certeza de que Trump vai mudar de ideia nos próximos meses, ou anos.

O acordo tem como objetivo conter a alta da temperatura até o limite crítico de 2°C. Com base nos compromissos assumidos pelos Estados, o planeta se dirige, porém, para +3°C em relação à era pré-industrial.

Uma alta de menos de 1°C foi o suficiente para causar mais precipitações, derretimento das geleiras, ou o aumento do nível do mar.

Para reduzir a emissão dos gases causadores do efeito estufa e atingir as metas, serão necessários investimentos em massa.

- Recursos: US$ 3,5 bilhões por ano -

A Agência Internacional de Energia estima que serão necessários, em média, US$ 3,5 bilhões (de investimentos no setor energético) ao ano, durante 30 anos, para conter o aumento das temperaturas a um mínimo de 2°C, declarou o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, pouco antes dessa One Planet summit.

Cerca de 60 chefes de Estado e de governo são esperados na ilha Seguin, ao oeste de Paris. Entre eles, estão o presidente mexicano, Enrique Pena Nieto; o rei do Marrocos, Mohammed VI; presidentes africanos e de pequenas ilhas vulneráveis ao aquecimento global; assim como o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker; e o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

China, Índia, ou Canadá, grandes emissores de gases causadores do efeito estufa, devem estar representados apenas em nível ministerial.

E os Estados Unidos, cujo presidente não foi convidado, será representado por um encarregado da embaixada.

Não tem importância que Donald Trump tenha virado as costas para o Acordo de Paris, disse na segunda-feira (11) o ex-governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger, ressaltando que o compromisso dos americanos se dá em todos os outros níveis.

Ninguém deixou para lá (...) Nós, no nível subnacional, vamos pegar o bastão, insistiu o fundador do R20, rede de autoridades regionais.

O país anfitrião insiste em que a cúpula de hoje não é uma conferência de doadores e evoca soluções concretas para multiplicar os projetos no terreno.

Com cartazes como Uma França exemplar e OGM não obrigado, cerca de 200 pessoas se reuniram diante do Panteão, em Paris, em paralelo à cúpula, atendendo à convocação de várias organizações.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212