Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Equipe de Trump diz que procurador Mueller recebeu e-mails ilegais - Jornal Brasil em Folhas
Equipe de Trump diz que procurador Mueller recebeu e-mails ilegais


O procurador especial que investiga a possível interferência da Rússia na campanha do presidente americano Donald Trump teria recebido milhares de e-mails ilegalmente, segundo um advogado da equipe de transição de Trump.

Em carta enviada ao Congresso, Kory Langhofer disse que a Administração de Serviços Gerais (GSA) produziu ilegalmente materiais privados, que incluem comunicações privilegiadas que o procurador especial Robert Mueller utilizou como parte de sua investigação, informou neste sábado o portal Axios.

A GSA é a agência governamental que facilita as transições presidenciais.

As acusações de Langhofer, representante da equipe de transição de Trump, são o último movimento dos republicanos a lançar dúvidas sobre a credibilidade da investigação de Mueller, que já acusou o ex-assessor de segurança nacional de Trump, Michael Flynn, e outras três pessoas ligadas à campanha.

Langhofer escreveu que o escritório de Mueller recebeu da GSA milhares de e-mails, inclusive um volume significativo de material confidencial, de acordo com uma carta publicada pelo portal Politico.

Um porta-voz de Mueller, Peter Carr, respondeu neste domingo às acusações, segundo a CNN.

Quando obtivemos e-mails ao longo de nossa investigação criminal em curso, nos asseguramos de contar com o consentimento do proprietário da conta ou com o processo criminal apropriado, disse à CNN.

Neste domingo, oficiais do governo tentaram minimizar especulações de que Trump se prepara para demitir Mueller, que foi indicado após o presidente demitir repentinamente o diretor do FBI James Comey, que liderava a investigação sobre o caso.

O secretário de Tesouro Steven Mnuchin disse à CNN: Eu não ouvi nada sobre demissão, mas temos que superar essa investigação. É uma distração gigantesca.

Questionado novamente sobre o assunto, Mnuchin acrescentou: Eu não tenho nenhuma razão para achar que o presidente vai fazer isso, mas é obviamente uma decisão dele.

Marc Short, diretor de questões legislativas de Trump, respondeu à NBC, sobre a possibilidade de o presidente estar se preparando para essa demissão, que não há conversas sobre nada disso na Casa Branca.

Críticos do mandatário reagiram com receio e caracterizaram as acusações como uma tentativa de travar a investigação.

Trata-se de outra tentativa de desacreditar Mueller, à medida que sua investigação vai se apertado, disse o democrata Eric Swalwell, da Califórnia, no Twitter.

Trump negou, reiteradamente, qualquer relação entre sua campanha e a Rússia.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212