Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Equipe de Trump diz que procurador Mueller recebeu e-mails ilegais - Jornal Brasil em Folhas
Equipe de Trump diz que procurador Mueller recebeu e-mails ilegais


O procurador especial que investiga a possível interferência da Rússia na campanha do presidente americano Donald Trump teria recebido milhares de e-mails ilegalmente, segundo um advogado da equipe de transição de Trump.

Em carta enviada ao Congresso, Kory Langhofer disse que a Administração de Serviços Gerais (GSA) produziu ilegalmente materiais privados, que incluem comunicações privilegiadas que o procurador especial Robert Mueller utilizou como parte de sua investigação, informou neste sábado o portal Axios.

A GSA é a agência governamental que facilita as transições presidenciais.

As acusações de Langhofer, representante da equipe de transição de Trump, são o último movimento dos republicanos a lançar dúvidas sobre a credibilidade da investigação de Mueller, que já acusou o ex-assessor de segurança nacional de Trump, Michael Flynn, e outras três pessoas ligadas à campanha.

Langhofer escreveu que o escritório de Mueller recebeu da GSA milhares de e-mails, inclusive um volume significativo de material confidencial, de acordo com uma carta publicada pelo portal Politico.

Um porta-voz de Mueller, Peter Carr, respondeu neste domingo às acusações, segundo a CNN.

Quando obtivemos e-mails ao longo de nossa investigação criminal em curso, nos asseguramos de contar com o consentimento do proprietário da conta ou com o processo criminal apropriado, disse à CNN.

Neste domingo, oficiais do governo tentaram minimizar especulações de que Trump se prepara para demitir Mueller, que foi indicado após o presidente demitir repentinamente o diretor do FBI James Comey, que liderava a investigação sobre o caso.

O secretário de Tesouro Steven Mnuchin disse à CNN: Eu não ouvi nada sobre demissão, mas temos que superar essa investigação. É uma distração gigantesca.

Questionado novamente sobre o assunto, Mnuchin acrescentou: Eu não tenho nenhuma razão para achar que o presidente vai fazer isso, mas é obviamente uma decisão dele.

Marc Short, diretor de questões legislativas de Trump, respondeu à NBC, sobre a possibilidade de o presidente estar se preparando para essa demissão, que não há conversas sobre nada disso na Casa Branca.

Críticos do mandatário reagiram com receio e caracterizaram as acusações como uma tentativa de travar a investigação.

Trata-se de outra tentativa de desacreditar Mueller, à medida que sua investigação vai se apertado, disse o democrata Eric Swalwell, da Califórnia, no Twitter.

Trump negou, reiteradamente, qualquer relação entre sua campanha e a Rússia.

 

Últimas Notícias

Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida
Bolsonaro reitera que decisão sobre médicos cubanos é humanitária

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212