Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Partido governista sul-africano elege novo líder - Jornal Brasil em Folhas
Partido governista sul-africano elege novo líder


Os milhares de delegados do Congresso Nacional Africano (ANC), no poder desde 1994 na África do Sul, concordaram em eleger neste domingo (17) o sucessor do polêmico presidente Jacob Zuma, uma decisão crucial faltando dois anos para as próximas eleições gerais do país.

Ao final de uma campanha acirrada e tensa, surgiram dois favoritos: o vice-presidente Cyril Ramaphosa, um ex-sindicalista que se tornou um rico empresário, e a candidata apoiada por Zuma, sua ex-esposa e ex-líder da União Africana (UA) Nkosazana Dlamini Zuma.

Os quadros do ANC, reunidos em congresso na capital sul-africana, resolveram na parte da manhã todas as divergências que atravancavam o processo de eleição, fechando uma lista revisada de 4.776 delegados - dos 5.200 estimados - autorizados a votar.

Tivemos que atrasar a acreditação em um dia para analisar as muitas decisões judiciais, explicou à imprensa a vice-secretária-geral do partido, Jessie Duarte. Esperamos começar a votar na parte tarde, acrescentou.

O vencedor deste duelo tem boas chances de se tornar o próximo presidente do país em 2019, ao final do segundo mandato de cinco anos de Jacob Zuma.

Mas, como o próprio chefe de Estado admitiu no sábado (16), o partido de Nelson Mandela tem perdido força desde sua ampla vitória nas primeiras eleições livres da história do país.

O nosso fracasso em resolver problemas começou a pesar sobre o nosso movimento, afirmou Zuma em seu discurso de despedida da liderança do partido, citando corrupção, crime e emprego.

Enfraquecido pela crise econômica e as acusações de corrupção contra Jacob Zuma, o ANC sofreu um sério revés nas eleições locais de 2016, cedendo o controle à oposição de grandes cidades como Joanesburgo e Pretória.

E muitos analistas preveem uma derrota histórica e a perda de sua maioria absoluta nas eleições gerais de 2019.

Nosso povo está frustrado. Perdemos tempo discutindo uns com os outros em vez de resolvermos os desafios diários do país, declarou Zuma no sábado.

Consciente das fraturas em seu movimento, o chefe de Estado pediu aos candidatos do partido união. Eles concordaram em respeitar os resultados, insistiu.

Não há resultado claro. A rivalidade entre os dois campos favoritos parece estar em seu auge e ameaça a própria existência do ANC.

Com apoio da ala moderada do partido, Cyril Ramaphosa, de 65 anos, promete reviver a economia e denunciou violentamente a corrupção do clã Zuma. No sábado à noite, ele recebeu o importante apoio da presidente do Parlamento, Baleka Mbete.

Contra ele, Nkosazana Dlamini Zuma, de 68 anos, retomou o discurso de seu ex-marido sobre a redistribuição das riquezas em benefício da maioria negra.

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212