Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Pezão exonera secretário que deu declarações consideradas homofóbicas - Jornal Brasil em Folhas
Pezão exonera secretário que deu declarações consideradas homofóbicas


O governador Luiz Fernando Pezão exonerou na noite de hoje (17) o secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Ezequiel Teixeira. Pela manhã, em entrevista coletiva após uma solenidade no Palácio Guanabara, Pezão repudiou as declarações favoráveis à “cura gay” e contrárias aos casamentos homoafetivos, dadas pelo secretário em entrevista ao jornal O Globo, e disse que chamaria Teixeira “para uma conversa”.

De acordo com nota divulgada pela assessoria de imprensa do governo fluminense, o cargo de secretário de Assistência Social e Direitos Humanos será ocupado pelo atual secretário de Governo, Paulo Melo. Para o lugar de Melo, irá o atual chefe de gabinete do governador, Affonso Monnerat. As mudanças serão publicadas no Diário Oficial do Estado, nesta quinta-feira (18).

As declarações que motivaram a exoneração de Ezequiel Teixeira foram dadas em entrevista que concedeu para explicar os motivos do esvaziamento do Rio Sem Homofobia, programa subordinado à secretaria e responsável pelos centros de assistência à população LGBT, entre outros serviços. Na entrevista, o secretário disse que o esvaziamento do programa se devia à situação financeira do estado.

O fechamento dos centros de Cidadania LGBT e do serviço de teleatendimento Disque Cidadania LGBT, com a demissão dos funcionários que neles trabalhavam, foram condenados pela Defensoria Pública do Estado. A Ordem dos Advogados do Brasil – seção Rio de Janeiro (OAB-RJ), por sua vez, pediu a exoneração de Teixeira por causa de suas declarações.

Pastor evangélico, Ezequiel Teixeira foi eleito em 2014 deputado federal pelo Solidariedade, partido que trocou em 2015 pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB). Deixou o mandato para assumir, a convite do governador Pezão, a secretaria estadual de Assistência Social e Direitos Humanos.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212