Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ajuda a estatais deu mais despesas que retorno à União nos últimos cinco anos - Jornal Brasil em Folhas
Ajuda a estatais deu mais despesas que retorno à União nos últimos cinco anos


As diversas formas de ajuda da União às estatais federais deram mais despesas que retorno financeiro à União de 2012 a 2016, revelou o Tesouro Nacional em relatório divulgado hoje (18). De acordo com o documento, as empresas custaram R$ 122,31 bilhões ao governo em cinco anos, mas geraram retorno de R$ 89,35 bilhões.

O relatório levou em conta três instrumentos de ajuda: adiantamentos para futuro aumento de capital (Afac), instrumentos híbridos de capital e dívida (reforço de capital das instituições financeiras por meio de títulos públicos, em vez de aporte de dinheiro) e subvenções (subsídio por meio de auxílio monetário).

Para contabilizar os retornos para a União, o Tesouro considerou os juros recebidos pelos instrumentos híbridos, os dividendos (parcela dos lucros das estatais repassada aos acionistas, no caso a União) e os juros sobre capital próprio (outra forma de a empresa distribuir parte do lucro).

Na comparação ano a ano, a relação entre as estatais e a União resultou em prejuízo de R$ 750,3 milhões do Tesouro em 2012; R$ 18,33 bilhões em 2013; R$ 2,06 bilhões em 2015; e R$ 17,51 bilhões em 2016. Apenas em 2014, o Tesouro teve ganhos de R$ 5,7 bilhões para o Tesouro.

De acordo com o órgão, a evolução dos resultados pode ser atribuída ao aumento de gastos com subvenções e à queda de receitas com dividendos e juros sobre capital próprio. A redução no lucro das estatais (com prejuízos no caso da Petrobras e da Eletrobras) e o fim da política de distribuição adiantada de dividendos influenciaram na diminuição dos retornos.

Para 2017, informou o relatório, os resultados apontam para o aumento dos dividendos das estatais, mas em nível insuficiente para superar os gastos com subvenções, considerados bastante elevados pelo Tesouro. De acordo com o Tesouro, a Petrobras e a Eletrobras, depois de sucessivos trimestres de prejuízos, terão melhores resultados em 2017.

Estatísticas

Segundo o documento, no fim de 2016, a União detinha o controle direto de 47 empresas estatais federais: 20 sociedades de economia mista e 26 empresas públicas (com 100% de controle do governo). Há também o controle compartilhado de uma empresa binacional, Alcântara Cyclone Space, criada em parceria com o governo da Ucrânia para operar o lançamento de um foguete em Alcântara (MA) e que está em processo de liquidação.

Em relação à Itaipu, empresa binacional operada pelos governos do Brasil e do Paraguai, a União detém o controle indireto da companhia, com 50% das ações. O relatório não considerou as Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e a Nuclebras Equipamentos Pesados (Nuclep), por serem controladas pela Comissão Nacional de Energia Nuclear, uma autarquia.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212