Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Rússia elogia cooperação com os EUA que desbaratou atentado - Jornal Brasil em Folhas
Rússia elogia cooperação com os EUA que desbaratou atentado


O Kremlin classificou nesta segunda-feira como um caso exemplar a cooperação entre os russos e os americanos depois do anúncio de que informações transmitidas pela CIA e Moscou permitiram desbaratar um plano de atentado em São Petersburgo.

O presidente russo Vladimir Putin agradeceu no domingo por telefone ao colega americano Donald Trump pelas informações transmitidas pela CIA.

Segundo o Kremlin, as informações permitiram seguir a pista, descobrir e prender um grupo terrorista que planejava atentados na segunda maior cidade da Rússia.

De acordo com o texto oficial, os terroristas previam explosões na catedral de Kazansky e em outros lugares muito frequentados da cidade.

Durante a conversa telefônica, Putin disse a Trump que, se o serviço especial russo receber informações sobre um risco terrorista envolvendo os Estados Unidos e seus cidadãos, irá transmiti-las imediatamente a seus pares americanos.

O atentado visava a especialmente a turística catedral de Nova Senhora de Kazan.

As informações transmitidas pela Agência Central de Inteligência americana ajudaram a salvar muitas vidas e isso só pode suscitar satisfação e reconhecimento, afirmou nesta segunda à imprnsa o porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov.

É um caso exemplar de cooperação bilateral no setor da luta contra o terrorismo, enfatizou, acrescentando que Moscou e Washington devem de maneira geral alcançar esses padrões de cooperação para que deem o tom das relações russo-americanas.

É também um exemplo bem revelador que prova que a luta eficaz contra o terreorismo só é possível com a cooperação entre diferentes países, e em primeiro lugar entre a Rússia e os Estados Unidos, acrescentou.

A conversa entre Putin e Trump foi a segunda entre os dois presidentes em um curto período de tempo.

As relações entre Washington e Moscou continuam tensas pelas acusações de ingerência russa na política americana, mas também pelas divergências profundas nas questões síria, norte-coreana e ucraniana.

O serviço de inteligência russo (FSB) anunciou na última sexta-feira que havia desmantelado uma célula do grupo jihadista Estado Islâmico que pretendia cometer atentados em 16 de dezembro na cidade de São Petersburgo. Sete pessoas foram presas entre quarta e quinta-feira.

O FSB disse que foi apreendida uma grande quantidade de explosivos destinados a fabricar dispositivos artesanais, armas automáticas e munições, e que o grupo terrorista planejava um atentado suicida e matanças com explosões em locais muito movimentados de São Petersburgo.

Há quatro dias, Putin, falou por telefone com Trump sobre o programa nuclear da Coreia do Norte.

Os dois dirigentes abordaram a situação em várias zonas de crise, concentrando-se em uma solução para o problema nuclear na península coreana, explicou o governo russo em um comunicado.

O Kremlin celebrou a mudança de tom construtivo dos Estados Unidos a respeito da Coreia do Norte, depois que Washington se mostrou disposto a negociar sem exigir condições prévias com Pyongyang.

Os Estados Unidos se mostraram dispostos a iniciar negociações com a Coreia do Norte sem condições prévias, embora continuem determinados a obter de qualquer maneira, incluída a opção militar, que o regime norte-coreano renuncie à arma nuclear.

A Rússia, assim como a China, defende o diálogo com a Coreia do Norte acompanhando por um plano definido por ambas as potências.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212